Opel Insignia com novas motorizações

Opel Insignia lidera renovação de motores à luz da futura norma Euro 6d-TEMP

Opel Insignia com novas motorizações

Opel Insignia com novas motorizações. Opel Insignia lidera renovação de motores à luz da futura norma Euro 6d-TEMP.

A Opel está preocupada com o ambiente e nesse sentido apresenta uma nova gama de motores que vão cumprir a norma Euro 6d-TEMP. Assim, todos os Opel de passageiros cumprirão a norma Euro 6d-TEMP já este ano. Os Insignia 1.6 Diesel virão equipados com o novo Catalisador de Redução Seletiva (SCR).

Quando se anda a falar que os motores diesel vão morrer, eis as novidades que estão aparecer no sentido de evitar que isso mesmo aconteça e que o diesel perdure.

Real Driving Emissions

A Opel está na linha da frente da indústria automóvel na implementação da futura norma europeia de emissões Euro 6d-TEMP, a qual recorre, pela primeira vez, a medições efetuadas na via pública segundo o padrão Real Driving Emissions (emissões em condições reais).

A 15 meses da entrada em vigor da exigente norma, que se tornará obrigatória para todos os automóveis matriculados a partir de setembro de 2019, a maioria dos Opel hoje em comercialização já está em conformidade.

Os modelos a gasolina e GPL certificados com Euro 6d-TEMP compreenderão toda a gama Opel. Desde o citadino ADAM até ao Insignia, passando por KARL, Corsa, Astra, Cascada e Zafira. Os SUV Mokka X, Crossland X e Grandland X também não foram esquecidos. O mesmo acontecerá com as versões com motores Diesel. A este nível regista-se a entrada de um renovado 1.6 Turbo D no topo de gama Insignia.

Novos motores 1.5 Turbo D

Para além da chegada de novos motores como o potente e económico 1.5 Turbo D de 130 cv do Opel Grandland X [1], a Opel prepara o lançamento de renovados turbodiesel 1.6 equipados com a mais recente tecnologia de tratamento de gases de escape.

Todos os Insignia 1.6 Turbo D passam, assim, a incluir catalisador de redução seletiva (Selective Catalytic Reduction, SCR) [2]. Os motores 1.6 Turbo D da Opel destacam-se pela notável eficiência. A par do reduzido consumo de combustível, os Insignia 1.6 oferecem elevado desempenho, conseguindo acelerar de zero a 100 km/h em 10,6 segundos e atingir a velocidade máxima de 212 km/h.

Sistema de redução catalítica seletiva

O sistema de redução catalítica seletiva utiliza AdBlue que é injetado nos gases de escape. A solução decompõe-se em amoníaco que é retido numa panela catalítica. Aí, os óxidos de azoto presentes nos gases de escape reagem e são reduzidos a azoto e água. Modelos certificados com a norma Euro 6d-TEMP, como o Insignia, ficam a salvo de eventuais medidas restritivas de circulação de veículos a gasóleo em centros urbanos.

O empenho da Opel na nova norma Euro 6d-TEMP faz parte da estratégia da marca para se tornar líder em redução de emissões de veículos. Os próximos passos desse plano contemplam o lançamento, até 2020, de quatro modelos ‘eletrificados’, nomeadamente a nova geração Opel Corsa, que terá uma versão com motorização elétrica alimentada com baterias. Até ao ano 2024 toda a gama de veículos de passageiros da Opel incluirá uma versão híbrida ou elétrica de cada modelo, a par de versões convencionais com motores de combustão interna.

Consumos

[1] Consumos, Grandland X 1.5 Turbo D:

Urbano 4,7-4,7 l/100 km, extraurbano 3,9-3,8 l/100 km, misto 4,2-4,1 l/100 km, 110-108 g/km CO.

[2] Consumos WLTP convertidos para NEDC, para comparação:

Insignia Grand Sport 1.6 Turbo D 110 cv:

Urbano 5,2 l/100 km, extraurbano 3,9 l/100 km, misto 4,4 l/100 km, 116 g/km CO;

Sports Tourer: urbano 5,4 l/100 km, extraurbano 4,2 l/100 km, misto 4,6 l/100 km, 121 g/km CO;

Insignia Grand Sport 1.6 Turbo D 136 cv:

Urbano 7,0-5,8 l/100 km, extraurbano 4,6-4,2 l/100 km, misto 5,5-4,8 l/100 km, 144-126 g/km CO;

Sports Tourer:

Urbano 7,0-6,0 l/100 km, extraurbano 4,7- 4,5 l/100 km, misto 5,5-5,0 l/100 km, 146-132 g/km CO

Foto Galeria