Rali Amarante Baião e a luta pelas duas rodas motrizes

A dupla Paulo Neto e Vitor Hugo continuam na luta pelas duas rodas motrizes

Rali Amarante Baião e a luta pelas duas rodas motrizes

Rali Amarante Baião e a luta pelas duas rodas motrizes. A dupla Paulo Neto e Vitor Hugo continuam na luta pelas duas rodas motrizes no CAMPEONATO DE PORTUGAL DE RALIS 2RM de 2018.

O Rali Amarante Baião é o próximo desafio da dupla Paulo Neto e Vitor Hugo na luta pelas duas rodas motrizes, naquela que é a sétima prova do Campeonato de Portugal de Ralis.

Quando faltam duas provas para terminar o Campeonato de Portugal de Ralis, Paulo Neto e Vitor Hugo estão na luta pelo título das duas rodas motrizes, ocupando a segunda posição nesta competição, ao mesmo tempo que lideram a categoria RC3. O piloto do Citroen DS3 R3T Max, pretendem melhorar ainda mais a sua posição nas duas rodas motrizes, de modo a lutar pelo título até final do ano.

Declarações de Paulo Neto

Pode parecer desculpa, mas a verdade é que não temos tido sorte nenhuma este ano. Quando temos o Citroen DS3 R3T Max em condições conseguimos lutar pelos melhores tempos durante as provas, mas no final das mesmas os resultados nem sempre têm correspondido ao desejado, devido sempre a pequenos problemas e imponderáveis que não conseguimos controlar”, analisa Paulo Neto em relação aos ralis até agora disputados. Explicando que, “vamos para este novo Rali de Amarante Baião com a mesma postura das provas anteriores, isto é, sabemos que temos condições para lutar pelas melhores posições nas duas rodas motrizes e que se tudo correr como previsto poderemos alcançar um bom resultado no final da prova”.

No entender do piloto do Citroen DS3 R3T Max o facto de ser uma prova nova para todos os pilotos é muito importante “pois isso poderá equilibrar mais os andamentos durante a prova entre os diversos favoritos à vitória nas duas rodas motrizes. Pelas características da prova temos zonas em que poderemos ter alguma vantagem pela rapidez de alguns troços, mas existem zonas mais técnicas, que podem favorecer os nossos adversários. A nossa estratégia será tentar sermos muitos consistentes ao longo de toda a prova, de modo a termos condições de lutar, se possível, por uma vitória e assim continuarmos na luta pelo título nas duas rodas motrizes e manter a liderança na RC3”.

Foto Galeria