Limitador electrónico de velocidade de série nos carros novos

Vai comprar carro novo? Não se preocupe, esta medida só vai ter efeito a partir de 2022

Limitador electrónico de velocidade de série nos carros novos

Limitador electrónico de velocidade de série nos carros novos. Vai comprar carro novo? Não se preocupe, esta medida só vai ter efeito a partir de 2022.

Esta medida foi anunciada pela Comissão Europeia e só vai começar a ter efeito a partir de maio de 2022. A medida em questão determina que os novos veículos a serem colocados no mercado a partir de maio de 2022, vão ser equipados com limitador electrónico de velocidade. Mas, até lá pode comprar o seu novo automóvel sem problemas.

O objectivo é claro. Reduzir o número de acidentes mortais que acontecem todos os dias nas estradas europeias, resultantes do excesso de velocidade. Para alcançar este objectivo a Comissão Europeia anunciou, entre outras medidas, a colocação de um Limitador Electrónico de Velocidade nos automóveis novos.

A CE salientou que para cumprimento desta medida vai exigir aos construtores de automóveis, que queiram operar no mercado Europeu, a instalação de uma série de novos sistemas de segurança, entre eles, o Limitador Electrónico de velocidade.

Consta-se que os veículos anteriores a Maio de 2022 vão ter dois anos para se equiparem com esses sistemas. Matéria a ser confirmada mais lá para a frente.

Outros Sistemas de Segurança

Para além do Limitador automático de velocidade, a CE quer ver aplicado outros sistemas que sejam capazes de verificar os níveis de atenção dos condutores. Sistemas como por exemplo, espelho retrovisor HeathyDrive. Trata-se de um espelho retrovisor que acorda o condutor quando este começa a ficar com sono.

Vídeo HealthyRoad – Driver Monitoring System (DSM)

No entanto, a CE espera, à custa do Limitador Automático de Velocidade, reduzir até 20% dos acidentes mortais.

Mas uma coisa é certa, a partir de Maio de 2022, todos os carros novos vão estar equipados com esses novos sistemas e os veículos já no mercado a terem os dois anos seguintes para os adicionarem.