Recall. Mercedes e Subaru chamam 7 mil carros com defeito nos Airbags

A Subaru e Mercedes-Benz vão recolher cerca de 7 mil carros na China

Recall. Mercedes e Subaru chamam 7 mil carros com defeito nos Airbags

Recall. Mercedes e Subaru chamam 7 mil carros com defeito nos Airbags. A Subaru e Mercedes-Benz vão recolher cerca de 7 mil carros na China.

Os Recall na indústria automóvel são muito comuns. Para os consumidores, são medidas que estes encaram como atos de credibilidade que os construtores lhes querem passar.

Mas há Recall’s e Recall’s. Quando estamos perante uma situação de uma avaria mecânica, o recall é menos pesado, uma vez que o consumidor o aceita melhor. Mas quando o Recall está relacionado com os sistemas de segurança, a reação é mais pesada. Este tipo de avaria mexe com o sub-consciente do consumidor e deixa-o muito desconfortável e desconfiado.

Alguns exemplos de Recall

Nos últimos anos temos assistido a muitos casos de recall relacionado com problemas nos Airbags e nos sistemas de travagem dos carros. No caso dos Airbags Takata, empresa Japonesa de fabrico de airbags, que faliu, houve mesmo vítimas mortais, nos carros Honda, VW entre outros. Os problemas nos sistemas de travagem ocorreram com a Toyota, Porsche e Ferrari e também com vitimas mortais.

Recall por causa de defeito nos Airbags

Desta vez os afetados foram os construtores Subaru e a Beijing Benz, subsidiária da fabricante alemã Mercedes-Benz em Pequim. A informação foi avançada pela agência de notícias oficial Xinhua. A notícia referiu que os dois construtores pediram para que cerca de 7.000 veículos, na China, fossem recolhidos em virtude de problemas nos ‘airbags’.

Segundo a Agência de Notícias Xinhua, 1.925 veículos são da Mercedez-Benz e 5.035 veículos da Subaru.

Os automóveis da  Mercedes-Benz afetados são os modelos Classe C e GLC, fabricados entre janeiro e março de 2018. No caso da Subaru, os modelos afetados são os Legacy, Outback e Imprezza, fabricados entre janeiro e agosto de 2014.

Os dois Construtores de Automóveis informaram através de um comunicado que os custos de reparação ficaram todos a seu cargo. Os clientes não terão qualquer tipo de custo.