Veículo eléctrico. Sim ou não? Quais as vantagens e as desvantagens?

O mundo está a mudar com as preocupações ambientais e a consequência dessas mudanças são os carros eléctricos.

Veículo eléctrico. Sim ou não? Quais as vantagens e as desvantagens? O mundo está a mudar com as preocupações ambientais e a consequência dessas mudanças são os carros eléctricos.

Quisemos abordar este tema, porque tal como o leitor, nós também nos incomoda-mos com o ambiente poluído com que nos deparamos todos os dias. Quantas vezes se depara com um veículo  porco? Ou seja, um veículo que deita imenso fumo bem negro pelo escape e em quantidades “assassinas”?

Quantas vezes, circula em locais onde o ar que vê, deveria ser transparente e não o é? Seguramente que já foi confrontado com este cenário, algumas vezes. E, a questão é, se pudesse, compraria um veículo eléctrico? Depois, quais são as reais vantagens e desvantagens na utilização de um veículo eléctrico? Estas são algumas das questões que queremos responder neste artigo.

Como todos sabemos, a dependência global pelos combustíveis fósseis e a qualidade ambiental são questões actuais e centrais das políticas ambientais e que nos levam a procurar respostas mais ecológicas como forma de resposta ao aquecimento global e aos problemas associados ao aumento da poluição do ar que respiramos.
Os veículos eléctricos são uma solução viável no que toca à mobilidade verde. Com várias marcas a apostarem nesta área, a equipa do Automóveis Online pretende com este artigo encontrar, as vantagens e desvantagens do veículo eléctrico face aos veículos a gasolina ou gasóleo.

As vantagens dos eléctricos

Assim, destacamos como vantagens dos veículos eléctricos o facto de serem ecológicos e não emitirem gases poluentes para a atmosfera (desde que electricamente estejam a funcionar convenientemente), logo não contribuem efeito estufa. A condução de um veículo eléctrico, é silenciosa uma vez que não existe o ruído de combustão nem do sistema de escape, e o facto de o motor possuir menos peças, leva a que a sua manutenção seja menos dispendiosa e mais ecológica, visto não ter de efectuar mudanças de óleo periódicas.

Os veículos eléctricos actuais utilizam motores com grande eficiência comparativamente com um veículo a gasolina. O veículo eléctrico consume em entre 0.1 a 0.23 kw/h por quilómetro enquanto o veículo a gasolina consome em média o equivalente a 0.98kw/h por quilómetro.

Os custos

Relativamente a custos, para efectuar a mesma distância em condições similares, o veículo eléctrico, graças ao sistema de armazenamento de energia, consome apenas um terço do valor do custo em combustível.

Outro factor positivo é a utilização de um sistema de travagem regenerativa. Ou seja, sempre que o veículo efectua uma travagem, o motor altera o modo de funcionamento e converte-se em gerador, recarregando as baterias.

Como referimos anteriormente, a condução de um veículo eléctrico é silenciosa. A par dessa suavidade que a ausência de ruído permite, esta torna-se ainda mais relaxada e confortável uma vez que dispensa embraiagem e caixa de velocidades porque os motores eléctricos possuem binários constantes independentemente da rotação.

Outra vantagem para a aquisição de um veículo eléctrico, são os benefícios fiscais, que apesar de o OE 2016 ter prejudicado, ainda beneficiam a sua aquisição. Ou seja, os veículos eléctricos estão isentos de pagamento de Imposto Único de Circulação (IUC) e Imposto Sobre Veículos (ISV) e ainda um beneficio pelo incentivo ao abate de uma viatura movida a combustível fóssil, que era na ordem dos 4.500,00€ e com o OE 2016, passa para os 2.500,00€.

As desvantagens dos eléctricos

No entanto, nem tudo são vantagens no veículo eléctrico. Embora a tecnologia tenha vindo a evoluir as baterias existentes para proporcionar as autonomias desejadas ainda apresentam um peso considerável. Podemos dar o exemplo dos 450Kg das baterias de iões de lítio presentes no Tesla Roadster.

Além do peso, as baterias apresentam outras desvantagens. Há que ter em atenção o tempo de vida útil, que ronda entre os 160.000 Km e os 200.000 Km. Sendo obrigatória a sua substituição ao fim desta quilometragem, o que por si só se traduz num custo significativo.

A sua autonomia com carga total, dependendo do veículo, é limitada dando para circular apenas entre 100 e 200 Km. Sendo que o factor ambiental, também afecta a performance das baterias, ou seja, temperaturas baixas diminuem a sua eficiência.

Os locais específicos para carga das baterias de iões de lítio ainda não são muito comuns e para obter cerca de 80% de capacidade terá que aguardar entre 15 a 20 minutos. Se optar por efectuar o carregamento numa tomada normal de 220v, este pode demorar entre 6 a 8 horas.

Salientamos ainda que o custo de aquisição destes veículos é também superior porque ainda são produzidos em pequenas séries e o valor das baterias aumentam consideravelmente o seu custo final.

É certo que o investimento inicial é superior ao de um veículo similar a gasolina ou gasóleo. No entanto, o veículo eléctrico contribui para um melhor ambiente. Bem como irá obter uma enorme vantagem económica ao nível dos custos dos combustíveis. Por fim é uma óptima opção para as nossas cidades.

Booking.com