Taxas de juro máximas no crédito baixam

Taxas de juro máximas no crédito baixam

Taxas de juro máximas no crédito baixam. O responsável pela descida das taxas de juro máximas foi o Banco de Portugal.

O banco de Portugal volta a fazer cair as taxas máximas que podem ser cobradas pelos créditos bancários, no quarto trimestre deste ano, mantendo apenas as taxas aplicáveis a créditos para educação, saúde ou energias renováveis.

Esta descida acentuada das taxas de juro máximas veio em certa medida aliviar o valor final a pagar pelo devedor.

A TAEG máxima a cobrar por empréstimos sem finalidade especifica, lar, crédito consolidado ou outras finalidades, desceu para os 16,1% depois de se ter fixado nos 16,3%. Tendo em conta a taxa cobrada no início do ano, 17,2%, poder-se-á dizer que a descida foi grande.

Quanto ao crédito automóvel, assunto que tem mais interesse para os leitores do Automoveis-Online, a maior descida das taxas máximas, ocorreu na modalidade de financiamento ALD – Aluguer de longa duração, modelo de financiamento muito utilizado para a aquisição de viaturas novas e em alguns casos, viaturas semi-novas. No terceiro trimestre, o Banco de Portugal estabelecia uma taxa máxima de 9,1%, que agora se reduz para 8,8%.

Quanto aos créditos obtidos via cartão de crédito, as taxas máximas também baixaram. O Banco de Portugal fixou agora a taxa máxima em 20,5%, sendo que no primeiro trimestre deste ano o valor era de 23,1%.

Contudo, é muito importante a aquisição de crédito de forma responsável para o consumidor não cair em incumprimento e ficar com o seu cadastro, isto é, o seu nome manchado junto das instituições financeiras. Que ao acontecer, obriga a uma limpeza de cadastro. Veja no nosso artigo “Não consegue Financiamento bancário? Saber como limpar o seu nome do Credinformações e do Banco de Portugal é algo que os bancos não querem que você saiba. Mas, nós dizemos como.” como limpar o seu cadastro.

Booking.com