Será que deduzir 5% de IVA da factura da oficina é benéfico para si?

Será que deduzir 5% de IVA da factura da oficina é benéfico para si?

Sabia que a partir de Janeiro do ano que vem vai poder deduzir no seu IRS, 5% do IVA que pagou na factura da revisão ou reparação do seu automóvel?

Pois é verdade, a partir de Janeiro de 2013 os consumidores vão passar a poder deduzir no seu IRS uma verba correspondente a 5% do IVA pago, até um teto máximo de 250 euros, suportado por qualquer membro do agregado familiar. Esta medida abrange os seguintes sectores de actividade, alojamento, restauração, manutenção e reparação automóvel e cabeleireiros e similares.

Com esta medida, o Governo tem como objectivo criar no consumidor o estímulo necessário para que este peça as facturas dos serviços que consumiu.

Contudo, para que o consumidor possa atingir o benefício máximo dos 250 euros, este terá de consumir, isto é, efectuar despesas globais de 26.739 euros.

As opiniões acerca da medida, não tardaram, com as associações que representam o sector da reparação automóvel, a elogiar a medida, mas, ambas associações assinalam que a medida peca por ser pouco estimulante. Segundo a Associação Nacional de Empresas de Comércio e Reparação Automóvel, “Estamos perante uma medida pouco persuasiva, ou seja, sem ambição e pouco atraente para os contribuintes, uma vez que devia permitir uma dedução do IVA bem acima dos 5% e com um limite mais alargado”.

Do outro lado, a Associação Nacional do Ramo Automóvel salienta que “se trata de um incentivo que deveria ser mais apelativo. O teto de 250 euros é curto. Devia ser mais alto para as pessoas sentirem que não vale a pena fugir ao mercado paralelo”.

Para que o contribuinte tenha uma pequena ideia dos valores que deduz por valo r pago, veja alguns dos cálculos que lhe apresentamos de seguida.

Se o valor da factura for 300€ o valor que deduz é de 2,8€, se o valor for de 600€ deduz 5,61€ e se o valor acumulado num ano for o máximo, isto é, o total de factura for de 26 739€ o valor que deduz é 250 euros.

Para nós Automoveis-Online, a medida é de facto interessante para os consumidores, peca por serem só 5%, pelo seu teto não ir além dos 250 euros, pois gostaríamos de ver a medida aplicada não só à manutenção e reparação mas também à compra de automóveis e seus acessórios.

Gostaríamos também de chamar atenção dos consumidores para o  seguinte: entendemos que esta medida vá fazer com que os consumidores peçam as facturas com o objectivo claro de deduzir o IVA no IRS, é óbvio, é precisamente este o objectivo primário desta medida e dizemos primária, porque entendemos que a medida é um “pau de duas pontas”, uma para obrigar as empresas a facturar tudo o que produzem, mas também para perceber quais são os consumidores que declaram determinado nível de rendimentos e que depois acabam por ter consumos superiores às suas reais receitas.

Booking.com