Sabe que pode ser multado por transportar o seu melhor amigo no seu carro?

Assunto que quase todos nós descoramos, é o transporte dos nossos animais de estimação.

Sabe que pode ser multado por transportar o seu melhor amigo no seu carro? Assunto que quase todos nós descoramos, é o transporte dos nossos animais de estimação.

Quem nunca viu condutores a viajar com os seus animais soltos no veículo, ou no colo do motorista e até mesmo com a cabeça de fora do vidro de orelhas ao vento? E, será que já parou para pensar se, o facto de ter animais soltos dentro do seu veículo, poder resultar em multa?

Conduzir um veículo implica atenção a tudo o que acontece na estrada, e sabemos que basta o desvio do olhar durante um segundo para não vermos uma pessoa a atravessar uma passadeira ou um carro a sair do estacionamento e provocar um acidente. E quando a distracção vem do banco de trás e é provocado por um gato ou cão que transportamos?

Estudos revelam que circular com animais soltos dentro do veículo aumentam o risco de acidente para o dobro.

O código da estrada prevê este tipo de situações e, conduzir o veículo “transportando pessoas, animais ou volume à sua esquerda ou entre os braços e pernas” é uma infracção grave, tal como levar pessoas, animais ou cargas no exterior do veículo, excepto em situações autorizadas. O artigo que o determina é o Art. 56.º do Código da Estrada, que considera os animais como carga e por isso aplicam-se as mesmas regras.

Quando transporta o seu animal de estimação solto no carro está a por em risco os ocupantes do veículo e o próprio animal.

A lei é clara para o facto de os animais não poderem ser transportados soltos ou próximos das janelas. Estes devem ser transportados em caixas ou, em segunda opção, com adaptadores para o cinto de segurança. Em ambos os casos o importante será encontrar a forma mais confortável quer para o animal, quer para o condutor.

Assim, deixaremos algumas dicas da forma correcta de transportar o seu cão ou gato no carro.

Se o seu cão é de pequeno porte, poderá optar por um peitoral adaptado de forma a ser preso ao encaixe cinto de segurança. Se for de grande porte, o melhor é utilizar uma caixa de transporte adequada para o seu tamanho. Nunca prenda os cães com uma corda ou corrente presa pelo pescoço porque em determinadas situações poderá levar a traumatismos ou em casos extremos o enforcamento do animal.

Se viaja com gatos, o melhor mesmo é optar pelas caixas de transporte. A probabilidade de um gato se assustar, se querer esconder ou ferir alguém é grande por isso deve estar protegido.

Acima de tudo assuma uma condução em segurança quer para si, quer para o seu animal de estimação, quer para todos os intervenientes com quem se irá cruzar na sua viagem!

Booking.com