Sabe quando deve mudar a correia de distribuição e que cuidados deve ter?

Correia ou corrente de distribuição, qual é a melhor? O que é que o seu carro gasta?

Sabe quando deve mudar a correia de distribuição e que cuidados deve ter? Correia ou corrente de distribuição, qual é a melhor? O que é que o seu carro gasta?

A correia de distribuição é provavelmente o órgão mais importante do motor do seu carro. Pelo que é extremamente importante saber quando a deve mudar e de que forma o deve fazer.

Por ser um assunto do interesse de todos aqueles que têm um veículo, entendemos dar uma explicação mais profunda acerca deste tema. Mas, antes de saber quando é que tem de a substituir, é preciso saber o que é uma correia de distribuição.

O que é a correia de distribuição?

A correia de distribuição é provavelmente a peça mais importante do motor do seu automóvel. Esta tem por finalidade a transmissão sincronizada de movimento a todos os órgãos internos do motor. Dizemos todo o motor, porque a correia sincroniza o movimento dos pistões, válvulas e em muitos casos a bomba de água, como por exemplo os Renault. Esta sincronização é vital para um correcto funcionamento do motor.

Quanto à sua composição, a correia é, normalmente, fabricada em borracha reforçada. O objectivo é claramente a redução de ruído e custo. Esta encaixa na polie e trabalha sob uma tensão constante. Existem também alguns automóveis, como por exemplo os Mercedes e BMW que recorrem ao uso de uma corrente de distribuição metálica. Este sistema tem a vantagem de não necessitar da mesma manutenção que a correia de distribuição, ou seja, raramente são substituídas. No entanto, ao contrário da correia de borracha, tem a desvantagem de provocar maior ruído em alguns casos.

Vídeo sobre correia de distribuição

O sistema de correia de distribuição é composto por vários elementos:

O primeiro elemento é a uma correia dentada, “Correia de Distribuição”, que sincroniza os movimentos do motor. O segundo é o tensor e cuja função é criar uma determinada tensão na correia por forma a manter o seu alinhamento. O terceiro elemento é a bomba de água e a sua função a de fazer circular o líquido de arrefecimento. Por isso é, sempre que esta apresente indícios elevados de desgaste, importante a sua substituição quando se procede à muda da correia de distribuição.

Quando é que deve efectuar a substituição da correia de substituição do seu carro?

As correias de distribuição devem ser substituídas segundo as recomendações do fabricante. No entanto, a frequência para a sua substituição varia de acordo com as marcas dos automóveis e até em veículos da mesma marca. Os prazos para a sua substituição são diversos. Podendo em alguns casos ser, por exemplo, ao fim de 10 anos ou os 240 000 km percorridos.

Imagine que o seu automóvel teria de mudar a correia ao fim de 24 meses ou 120 mil km. Se o seu carro tivesse percorrido 120 mil km no primeiro ano, teria que ir substituir a distribuição. Mas, se o seu carro ao fim dos 24 meses ainda não tivesse percorrido esses 120 mil km, teria que mudar a correia de distribuição na mesma.

Outro factor importante para determinar um prazo diferente daquele que o construtor determina é o sistema Start&Stop. Este sistema interfere no desgaste prematuro do tensor da distribuição. Assim, um carro em que a sua utilização seja mais de cidade, pára-arranca, o desgaste do tensor da distribuição é acelerado pelo que é necessário uma manutenção à distribuição mais prematura do que aquele que é usado em autoestrada.

Importante

Se uma correia de distribuição for mal montada, o motor simplesmente não funciona. Não há possibilidade de a distribuição ser mal montada e o motor funcionar. Se isso acontecer, o motor não pega ou pega de forma complemente descomandado e o carro não anda.

Explicados os pontos relacionados com a substituição da correia com base nos quilómetros percorridos e anos decorridos, é essencial a observação da mesma. Se detectar, que os dentes estão com desgaste excessivo, existência de fendas no perfil da correia, vestígios de óleo na correia, entre outros, tem de resolver o problema o quanto antes.

Consequências caso a correia de distribuição parta

Caso ocorra uma falha na correia, as consequências para o motor poderão ser extremamente graves. Isto porque, a quebra da correia cria uma dessincronização do todo o sistema de distribuição, normalmente resultando na torção das válvulas e eventual empeno das árvores de cames.

Muito importante! A substituição da correia de distribuição deverá ser sempre feita por um profissional.

Escolha da correia de distribuição

A correia de distribuição é escolhida segundo as recomendações do fabricante da marca do carro. Há que ter em conta o modelo do automóvel e o tamanho do motor.

Tal como já referido, recomenda-se a substituição da bomba de água, sempre que esta apresente indícios de desgaste, ao mesmo tempo que a correia de distribuição. Em boa verdade, a vida útil da bomba de água é superior ao da correia, mas aconselha-se a sua substituição, mais por uma questão financeira do que por uma questão técnica. Isto porque, quando se está a substituir a distribuição, aproveita-se para trocar a bomba de água e assim só se paga a mão-de-obra de um serviço. Não é muito dispendioso e poderá poupar-lhe alguns dissabores.

Siga-nos no Facebook e fique a par de todas as novidades. Faça gosto e partilhe os nossos artigos. Obrigado ツ