Rede criminosa usava sites para burlas com carros

Rede criminosa usava sites para burlas com carros

Rede criminosa usava Sites para burlas com carros. A rede foi detida na sequência da operação lançada pela PJ e que resultou na detenção de 27 pessoas. A notícia foi avançada pelo Jornal de Notícias e ao qual a equipa de redacção do Automoveis-Online agradece a referência que o JN fez ao nosso trabalho de alerta e apoio aos consumidores, para estas questões relacionadas com burlas no sector automóvel, fazendo referência das notícias que o Automoveis-Online produz nesta área.

São muitos os artigos que o Automoveis-Online publicou e que esmiúçam a pormenor a questão das burlas no sector automóvel e nomeadamente ao nível dos canais web, alertando os consumidores pasmardes-lhe dicas importantes para que se possam defender destes burlões, sempre à espera do consumidor mais incauto.

Recentemente o Automoveis-Online lançou a secção Veículos Roubados. Nesta secção o Automoveis-Online, numa primeira fase publica e difunde os carros roubados, que nos são comunicados por parte dos lesados. Brevemente o modus operandi irá ser bem diferente e mais eficiente. Contudo, esta ferramenta só funciona se o levado, ou seja, a vítima de roubo comunicar esse ou ao Automoveis-Online e para o fazer, basta ler o artigo publicado que explica como fazê-lo. Veja aqui como.

Abaixo transcrevemos na integra a notícia avançada pelo JN. Aproveitamos para acrescentar a referência que o JN fez sobre o trabalho do Automoveis-Online, porque esta foi feita no suporte de papel e não foi feita no suporte digital. 

Rede usava OLX para burlas com carros

Ronda os 1,5 milhões de euros o valor de uma fraude com a venda de carros na internet, nomeadamente no site OLX, que a PSP de Braga começou ontem a desmantelar.

Uma operação lançada em diversas zonas do país resultou na detenção de 27 pessoas suspeitas e na realização de dezenas de buscas. Fonte judicial disse ao JN que os detidos, operando em rede, enganavam os vendedores que anunciavam os seus carros, mas nunca chegavam a ver o dinheiro depois de feito o negócio.

“O proprietário de um automóvel colocava-o à venda e caía no conto de vigário”, sublinhou a fonte. Os suspeitos faziam crer ao vendedor que tinham pago o valor devido, por vários métodos – principalmente por cheque ou transferência bancária – e acabavam por levar o carro sem nada terem pago.

Ao que o JN apurou, os veículos eram depois falsificados para ser vendidos em Portugal ou no estrangeiro. Nos casos de viaturas com grande procura de peças, eram comercializadas para serem desmanteladas.

Os detidos têm como característica comum o facto de serem homens, maioritariamente na situação de desempregados e alguns com cadastro criminal. “Trata-se de gente que foi ganhando algumas aptidões informáticas, que lhes serviram nas burlas”, frisou a fonte.

Na operação, foram apreendidas cerca de 35 viaturas, 50 mil euros em dinheiro e outros bens que estavam na posse dos suspeitos e que se supõe serem provenientes da atividade criminosa. “O montante total das apreensões ainda não está completamente apurado”, esclareceu a fonte.

As 28 buscas realizadas pela PSP – com 200 membros do Corpo de Intervenção e de outras unidades – decorreram em Braga e arredores, e ainda no Porto, Gaia, Vila do Conde, Póvoa do Varzim, Santarém e Rio Maior.

Os detidos foram todos encaminhados para o Comando de Braga da PSP, mas tiveram de ser distribuídos por diversas esquadras policiais do distrito, onde pernoitaram, dado que o Comando não dispunha de celas suficientes. Devem ser levados hoje ao Tribunal de Braga, onde serão ouvidos por um juiz de instrução.

O inquérito foi conduzido pela brigada de investigação criminal da PSP/Braga e recorreu a peritos informáticos, a escutas e a ações de vigilância.

Em Braga, o Corpo de Intervenção – com 40 homens fortemente armados e protegidos – esteve, ao nascer do dia, no bairro social de Santa Tecla. Para entrar nas residências de dois suspeitos, a Polícia recorreu a granadas de fumo. No local, foi apreendida uma viatura Renault Megane, proveniente do mesmo esquema e que foi rebocada pela PSP.

Em Vila Verde, foram resgatados 20 automóveis de topo de gama, maioritariamente BMW, que estavam guardados num pavilhão, no Parque Empresarial de Soutelo. No local, estavam ainda peças de vários veículos, nomeadamente motores e caixas de velocidade, componentes que atingem valores altos no mercado negro.

Referência do JN ao trabalho do Automoveis-Online

Fazendo referência para o fenómeno, escrevem:

Centenas de queixas

– Quer a PJ quer a PSP têm em mãos centenas de queixas de cidadãos enganados ao comprarem ou venderem na net.

Muito Cuidado

– “Todo o cuidado é pouco” , avisa o Site Automoveis Online. Os automóveis são alterados ao ponto de profissionais do ramo não conseguirem distinguir o verdadeiro do falso. “Recorrem a matrículas, números de chassis martelados e documentos falsificados. Se necessário, alteram a cor do carro, jantes, interiores”, refere o Site, que recomenda cautela na aceitação de cheques, mesmo os visados.

Booking.com