Cuidado! Sabe como evitar Fraudes no negócio de automóveis?

Comprar ou vender carro, saiba o que fazer para não ser burlado.

Cuidado! Sabe como evitar Fraudes no negócio de automóveis?

Cuidado! Sabe como evitar Fraudes no negócio de automóveis? Comprar ou vender carro, saiba o que fazer para não ser burlado.

É no acto de comprar ou vender um carro pode ser um problema e dos graves.

O portal de carros usados Automoveis-Online desde a sua génese que tem implementado sistemas que possam prevenir e evitar estes acontecimentos.

Como são cada vez mais os esquemas e ilícitos que os burlões recorrem para enganarem os incautos, a nossa plataforma desenvolveu algumas ferramentas para que o leitor possa ter mais segurança neste tipo de transações.

O artigo de hoje vem no sentido de ajudar o leitor a ser mais cauteloso na abordagem que faz a este tema.

Desde logo, é necessário ter muito cuidado na compra ou mesmo venda de um carro. Até mesmo um importador oficial (Marca) pode-lhe estar a vender um carro ilegal e “cheio” de problemas.

De seguida vamos dar-lhe alguns conselhos úteis que deve ter em atenção na compra de um carro semi-novo ou usado e assim, evitar grandes dores de cabeça.

A posição a adoptar é de total desconfiança, os vendedores são pessoas desconhecidas para si, mesmo que lhe seja apresentado por um amigo. Esta atitude pode parecer pouco simpática, mas é a mais adequada.

Referências do Concessionário / Stand / Vendedor em causa

Tente junto dos seus amigos ou conhecidos obter referências acerca do vendedor.

Procure na internet em fóruns e sites de reclamações se existe alguma referência ao vendedor em causa.

Pode também, tentar saber se existem processos julgados em tribunal ou mesmo queixas nos órgãos que regulam o mercado.

Certifique-se da verdadeira quilometragem

Já escrevemos um artigo que fala acerca da adulteração de quilometragem nos automóveis. E, foi referido que em Portugal ainda se vendem carros com a quilometragem “aldrabada”. Trata-se de um crime que compensa. Pois, um carro com 200.000 Km é difícil de vender, mas se passar a ter 95.000 Km a venda torna-se bem mais fácil, para além de render mais de 2000 euros ao burlão que se deu ao trabalho de adulterar os quilómetros.

A adulteração de conta-quilómetros é uma tarefa muito fácil de executar, basta um computador com um software específico e 50 a 100 euros. O mais difícil de esconder é o desgaste que os quilómetros imputam ao veículo em questão.

Se não consegue detectar essas indicações, peça a folha de inspecções e o livro de revisões (são raros os vendedores que possuem o livro de revisões) verifique a discrepância das datas. Se não houver livro de reclamações desconfie, mas, pergunte ao vendedor se ele se importa que leve o carro à marca para verificar a quilometragem.

Evitar comprar um carro roubado

Todo cuidado é pouco, as redes de roubo e falsificação de automóveis são capazes de disfarçar um automóvel ao ponto de muitos profissionais do ramo não conseguirem distinguir o verdadeiro do falso.

Os criminosos recorrem a matrículas, números de chassis martelados e documentos falsificados para tornarem o carro legal. Se necessário alteram a cor do carro, jantes, interiores, etc…, para conseguirem os seus objectivos.

Desconfie de quem tiver pressa em vender o carro e com disposição para fazer um desconto substancial para despachar o negócio. Se quiser muito o automóvel dê um pequeno sinal para segurar o negócio e peça à Conservatória informações sobre a viatura. Comprar um carro roubado é um pesadelo interminável.

Dinheiro falso

A utilização de cheques falsos é a fraude mais comum. Nunca aceite um cheque em troca do seu carro. Peça para ser pago em dinheiro vivo ou por transferência bancária. Não faça fé nos cheques visados. É a fraude da moda com carimbos e confirmações fictícias.

Depois, a esmagadora maioria dos portugueses raramente vê um cheque visado, e, por este facto aproveitam-se da ignorância do vendedor para ficarem com o carro em troca de um papel falso. Portanto, as transacções só por transferência confirmada ou dinheiro na mão.

Carros Salvados e acidentados

É do conhecimento geral que o Estado e as seguradoras permitem a compra de carros salvados e o seu retorno ao mercado de carros usados e na maioria das vezes através de esquemas ilícitos. Há quem diga que a compra de um veículo salvado pode resultar no roubo de um veículo igual em boas condições. O ideal seria um veículo salvado ser automaticamente enviado para destruição e só depois de destruído (derretido) seria dado oficialmente como veículo salvado.

Assim, as companhias de seguros aproveitam para fazer um dinheiro extra com a venda dos veículos salvados e diminuir os prejuízos, acabando por contribuir de forma activa para estas práticas menos legais.

As redes criminosas sabem como transformar um carro acidentado num excelente negócio com muito boa aparência. Para isso, basta comprarem dois carros do mesmo modelo, um com a frente danificada e outro com a traseira acidentada e juntar o melhor dos dois veículos salvados.

O pior é quando o veículo se volta a envolver num outro acidente de viação, é preferível não estar lá dentro.

Outra situação poderá ocorrer durante a inspecção periódica automóvel, este facto poderá ser descoberto e o carro poderá ficar chumbado para sempre.

Sempre que possível, leve alguém do sector consigo para analisar a viatura. O Automoveis-Online recomenda que opte por mandar emitir um certificado CARRO APROVADO, é extremamente seguro. Este relatório fornece-lhe todas as informações que necessita para ter segurança na compra que vai efectuar.

Documentos não devem ser fornecidos a quem não conhece

Nunca revele os seus documentos e a sua identidade. São mais valiosos que o seu próprio dinheiro.

Se lhe pedirem cópias de documentos, nunca os forneça sem que estes estejam devidamente protegidos. Para os proteger, escreva sobre eles a função para o qual vão ser cedidos. Só deve ceder documentação quando é para efectivar a venda ou compra, nunca para atestar a identidade dos mesmos. Por vezes os burlões dão a entender que estão desconfiados e o humilde consumidor cai na esparrela e fornece os documentos para provar que está de boa-fé, nunca o faça! Se o burlão estiver interessado, marque um encontro e mostre os documentos de forma física, mas nunca vá sozinho. Jamais lhes passe para a mão um documento de identidade pessoal.

Falsificação de documentos

Uma das formas que os burlões têm de comprarem e burlarem outros vendedores honestos é com identidades falsas. Os criminosos utilizam os seus dados para acederem a crédito e a financiamento em seu nome. Depois, vendem rapidamente o carro e deixam as contas correrem por sua conta. O que lhe vai trazer enormes problemas, pois terá enormes dificuldades em justificar os créditos, ficará impedido de ter cartões e cheques e de movimentar as suas contas bancárias enquanto não apanharem os criminosos. Pense muito bem antes de entregar os seus documentos.

Contudo, o consumidor pode sempre pedir em tribunal uma perícia à assinatura que foi utilizada para a celebração do contrato de crédito e aí provar a sua inocência, mas não deixa de ter muitos problemas.

O Falso vendedor particular;

Muito cuidado com o falso vendedor particular! São muitos os vendedores de automóveis usados e mesmo novos que se fazem passar por vendedores particulares. Mesmo muito cuidado, pois estes vendedores estão garantidamente a vender-lhe “gato por lebre”.

Os consumidores são apanhados sempre da mesma forma e estes vendedores utilizam sempre o mesmo modus operandi: o carro nunca está em nome deles e a história é sempre muito rebuscada.

Muito cuidado com multas. Uma vez que os carros nunca se encontram registrados em nome dos vendedores, as multas recaem sobre os antigos proprietários e estes refutam as multam que acabam mais tarde em nome dos novos proprietários.

Quando ligar para um desses vendedores a pedir informações, coloque a sua questão sempre desta forma: “Queria saber informações sobre o carro!”. Nunca lhes diga a marca ou modelo do carro. Eles vão perguntar-lhe “qual carro?”. Nessa altura perceberá que têm mais do que um carro à venda e estão a tentar ludibriá-lo

Nunca marque um encontro num sítio que não conhece ou um local de pouco movimento. Um vendedor particular leva o carro onde você quiser. Nunca leve dinheiro consigo para locais que não conhece. Faça o negócio num café ou num estabelecimento comercial com movimento. Certifique-se de toda a documentação antes de entregar qualquer valor.

Junto da conservatória do registo automóvel obtenha o documento que atesta a ausência de multas e ónus. Busque na PSP, GNR, e Judiciária a ausência de registo nas listas de carros roubados, do veículo que vai comprar. Por fim, verifique se o IUC está pago e se foi pago dentro das datas legais. Caso contrário irá ter de pagar no futuro uma multa.