Recall Toyota! Defeito no sistema de Airbag passível de originar incêndio

Recall Toyota! Defeito no sistema de Airbag passível de originar incêndio

Atenção, novo Recall Toyota! Um defeito no sistema de Airbag do banco do passageiro, que é passível de originar um incêndio, foi o responsável pela recolha. O importador oficial da marca nipónica, a Toyota Caetano, teve de o fazer.

No total, a Toyota Caetano vai chamar à revisão mais de 2465 veículos, divididos entre os modelos Yaris, Corolla e Avensis.

Diz fonte próxima do importador “esta campanha de serviço é meramente preventiva e reflecte a preocupação da Toyota na satisfação dos clientes e na salvaguarda da qualidade dos seus produtos”.

Segundo a Toyota Caetano, trata-se de uma actualização da chamada efectuada pelo fabricante em Abril de 2013, altura em que foi detectado o defeito no sistema de airbag do acompanhante, e que vem deste modo alargar o número de viaturas vigiadas.

A mesma fonte deu informação, referiu ainda, “esta actualização da campanha de serviço iniciada em 2013 deriva de informação do fornecedor do componente sobre um novo número de série afectado, que obrigou a abranger mais veículos na recolha”.

Apesar de se tratar de viaturas que circulam em Portugal entre 10 e 14 anos, a Toyota garante que nunca foi registado qualquer problema com o airbag. “Esta campanha dedica-se ao elemento responsável pelo enchimento do airbag do passageiro – que é do tipo efervescente -, o qual pode conter alguma humidade ou carecer de compressão necessária, decorrente do seu fabrico. Esta situação pode fazer com que o enchimento do airbag não corresponda às características predefinidas pelo construtor, salientando-se, contudo que este continua em funcionamento no caso de embate”, explicou.

Através deste defeito, estão actualmente por ser revistos 12.521 veículos, em Portugal do total de 14.465 abrangidos desde o primeiro recall.

Vai ser a Toyota Caetano Portugal a contactar directamente os clientes, para que estes se desloquem à rede oficial de concessionários Toyota. O tempo estimado para cada intervenção é de uma a duas horas e meia e não representa qualquer custo para o cliente.

Em todo o mundo, o construtor Japonês vai recolher para revisão 2,27 milhões de unidades, 650 mil no Japão e 1,62 milhões no resto do mundo.

O defeito detectado é passível de originar incêndio na viatura. Em comunicado da marca ao Ministério dos Transportes do Japão, a Toyota assume ter recebido uma queixa de um cliente nipónico, dando conta que o banco do condutor do seu automóvel, ardeu parcialmente. Incêndio originado por essa falha.

Booking.com