Motores de três Cilindros, são ou não fiáveis?

Compraste um BMW Série 1 com três cilindros? Ele é fiável ou não?

Motores de três Cilindros, são ou não fiáveis?

Motores de três Cilindros, são ou não fiáveis? Compraste um BMW Série 1 com três cilindros? Ele é fiável ou não?

A resposta é sim. Actualmente os motores de três cilindros são muito fiáveis. Se olharmos com atenção para os principais construtores de automoveis do mundo, vemos que praticamente todos eles produzem um bloco de três cilindros. No entanto, num passado não muito longínquo, os motores de três cilindros eram, literalmente, uma carga de trabalhos.

Só a título de curiosidade, o primeiro carro a receber um motor de três cilindros, na Europa, foi Daihatsu Charade GTti em 1987. Sendo que os primeiros motores de três cilindros apareceram por volta dos anos 50 e foram construídos por fabricantes Japoneses.

Mercado Europeu

No mercado Europeu e de fabrico europeu, os primeiros blocos de três cilindros aparecem na década de 90. Nessa altura apareceram os famosos Opel Corsa B 1.0 Ecotec e o Volkswagen Polo 1.2 MPI. Ambos de fabrico germânico.

Opel Corsa B 1.0 Ecotec

 

Foto Galeria – Opel Corsa B 1.0 Ecotec

No entanto, estes dois motores apresentaram muitas debilidades, tornando a experiência dos motores de três cilindros muito má.

Aliás, os problemas associados, a este tipo de tecnologia nestes dois modelos, foram tantos que de certeza absoluta, já deve ter escutado alguém a dizer para evitar comprar desses carros. Alegando algumas razões, como por exemplo, o motor pequeno é mais fraco, a condução não é confortável, a nível de ruído produzido é muito elevado e como possuí menos “um cilindro”, a sua fiabilidade fica afetada.

Falta de fiabilidade pertence ao passado

Apesar de alguns dos conselhos que ouvimos no passado, e, alguns muito válidos, pertencem ao passado e fixam-se exclusivamente aos carros mais antigos.

Hoje em dia, os motores de três cilindros evoluíram, tecnologicamente, muito e apresentam-se como uma opção muito válida e fiável. Para isso, muito contribuiu a aposta de quase todos os construtores de automóveis, que investiram muito em I&D neste tipo de tecnologia. Hoje em dia, já podemos encontrar este tipo de motorização em quase todos os carros do segmento B e C.

Os motores de três cilindros, são ou não fiáveis?

Logo no inicio deste artigo referimos que os atuais motores de três cilindros são fiáveis. Hoje, os motores de três cilindros contrariam em toda a linha o que deles se dizia no passado. Ou seja, hoje, estes motores são mais robustos, mais potentes, mais económicos, mais evoluídos tecnologicamente e são construídos com melhores materiais.

Nos dias de hoje, na generalidade de todas as motorizações, “três, quatro ou cinco cilindros”, a falta de fiabilidade deve-se à qualidade dos periféricos e não à qualidade dos motores em si.

Quais as vantagens dos motores de três cilindros?

  1. O Custo de produção do motor é mais baixo;
  2. Consequentemente, o custo de aquisição para o consumidor final é inferior;
  3. Menos consumo de combustível;
  4. Mais amigo do ambiente, uma vez que tem um nível de emissões mais reduzido;
  5. Tecnologia que permite a criação de soluções híbridas.

Custo de Produção Vs Custo de Aquisição

Sabe-se que o custo de produção de um motor de três cilindros, na sua génese, é mais baixo do que um motor de quatro cilindros. Sendo o preço de construção mais reduzido, o preço de aquisição para o consumidor é, também ele, mais reduzido.

Consumo de combustível

Como argumento de vendas, os construtores usam-no como ninguém. Alegam, bem, que este tipo de motor é muito mais económico dos que os convencionais quatro cilindros. Segundo os construtores, o facto de removerem um cilindro o veículo fica mais leve. Depois, o motor com menos um cilindro tem menos atrito mecânico. Condição que contribui muito para um menor desperdício de energia, melhorando assim a sua eficiência.

Soluções Híbridas

Por fim, as soluções híbridas. Com um bloco mais pequeno, os engenheiros têm mais espaço para as soluções híbridas. Um desses exemplos é o motor do BMW i8.

Motor três cilindro do BMW i8 - Soluções Híbridas

 

Emissões de Gases

Estes blocos de três cilindros conseguem ainda uma significativa redução das emissões de Gases, mantendo a potência de alguns blocos de quatro cilindros.

Impostos

Um motor de menor capacidade cúbica, reflete para o Governo Português e para os sues contribuintes numa redução dos impostos a liquidar. Para o Governo, o ISV é muito mais reduzido do que nos motores de quatro cilindros. Para os contribuintes portugueses, o IUC é muito inferior ao valor do IUC de carros equipados com motores de quatro cilindros.

Não obstante todas as vantagens apresentadas, os veículos equipados com motores de três cilindros, também apresentam desvantagens. Vamos a elas.

Desvantagens nos motores de três cilindros

  1. Apesar de ser muito mais reduzida do que nos motores de três cilindros antigos, a vibração destes novos motores continua a ser maio do que a que se verifica nos motores de quatro cilindros;
  2. Tal como dissemos no ponto anterior, apesar de menor, os níveis de ruído continuam a ser maiores do que nos veículos de quatro cilindros.

Este é um daqueles problemas que todos os construtores ainda não conseguiram solucionar na integra. Apesar de os novos motores apresentarem uma redução muito significativa da vibração produzida, quando comparados com os anteriores, ainda continuam a ser muito superior aos motores de quatro cilindros.

A vibração que se verifica neste tipo de motor é o resultado do desequilíbrio natural, que a falta de um cilindro provoca no funcionamento do motor. Este é um problema que é adjacente ao design deste tipo de “tecnologia”. Uma vez que estes motores são construídos com um número de cilindros ímpar, isto resulta numa assimetria na distribuição de massas e forças. Condições que torna muito difícil o seu equilíbrio interno.

Soluções para a redução das vibrações

Entre muitas outras soluções, os construtores optaram por colocar, no sentido de reduzir o nível de vibrações que o motor de três cilindros produz, contrapesos na cambota e volantes de motor maiores. No entanto, é a baixas rotações que se sente mais as vibrações que este tipo de motor produz.

Conclusão

Em suma, o atual motor de três cilindros é muito mais fiável que no passado. É fiável quando comparado com os atuais motores de quatro cilindros. É mais económico do que os quatro cilindros, até certos regimes de funcionamento. A long prazo, são menos resistentes que os motores de quatro cilindros. Porém, tendo em conta, o tempo médio de utilização que um consumidor dá a um automóvel, os consumos de combustíveis, os impostos a pagar e o custo de aquisição, acreditamos que este tipo de automóvel é um bom negócio, para quem compra e para quem vende.

...