Motim! Maruti Suzuki despede 1/3 dos funcionários

Burned portion of the Maruti Suzuki manufacturing plant is pictured at Manesar, on the outskirts of New Delhi, India

Foi depois dos incidentes violentos que aconteceram numa das suas fábricas, que culminou na morte de um supervisor, que o maior construtor da India, que a Maruti Suzuki anunciou o despedimento de mais de 500 trabalhadores.

O presidente do conselho de administração da empresa, R.C. Bhargava, citado pela Associated Press, disse aos jornalistas, «Dos 1.500 trabalhadores habituais, decidimos dispensar os serviços de 500 até ao momento».

Tudo aconteceu no dia 18 de julho, os trabalhadores perseguiram os seus supervisores e agrediram-nos com barras de ferro e componentes dos automóveis. Mas, não se ficaram só pelas agressões, tendo-os atacado e incendiado uma ala da fábrica, localizada a cerca de 50 quilómetros de Nova Deli.

Em resultado dos acontecimentos, a um dos supervisores, partiram-lhe as pernas e como não conseguiu fugir e acabou por morrer queimado na zona dos escritórios. Para além da trágica morte, mais 96 pessoas ficaram feridos.

O presidente da Maruti Suzuki, disse que a produção irá ser parcialmente retomada a 21 de agosto. Sendo que este processo de reconstrução e retoma de produção, será acompanhado por medidas de segurança, que prevê a presença, numa primeira fase, de 200 agentes da polícia na unidade de produção. Mais informou, «Identificámos as pessoas que estiveram envolvidas nas acções de violência, nas quais deixámos de confiar e, por isso, não vão voltar ao trabalho».

Booking.com
  • Alda ferro

    Caros Senhores, gosto bastante desta vossa página e acho-a muito útil como ferramenta de informação. Contudo, verifico sistematicamente pouco cuidado na escrita, através da apresentação de inúmeros erros sobretudo de construção. Deixo aqui o meu incentivo à melhoria efectiva da escrita das vossas crónicas e notícias. Bem haja e continuação do bom trabalho que tem feito.