Marcas nipónicas apanhadas a falsificar emissões e consumos

Suzuki, Mazda e Yamaha falsificaram dados de emissões poluentes e consumos de combustível

Marcas nipónicas apanhadas a falsificar emissões e consumos

Marcas nipónicas apanhadas a falsificar emissões e consumos. Suzuki, Mazda e Yamaha falsificaram dados de emissões poluentes e consumos de combustível.

Depois do escândalo da manipulação das emissões de gases poluentes dos veículos do Grupo VW, Nissan, Renault, Subaru, Mitsubishi e Mercedes, agora é a vez dos automóveis nipónicos. A Suzuki, a Mazda e a Yamaha admitiram ter usado dados falsificados de emissões e consumo de combustível nos seus novos veículos depois de o governo local ordenar a revisão de procedimentos.

A informação foi avançada pelo ministro japonês dos transportes, que informou esta quinta feira que estes três construtores admitiram terem adoptado condutas impróprias nas inspeções.

Segundo o ministério, a Suzuki assumiu que quase metade das suas 12.819 inspeções a novos carros envolveram irregularidades nas suas três fábricas. Com menos frequência a Yamaha assumiu em 2,1% das 355 motos e a Mazda 3,8% dos 1.875 veículos inspecionados nos últimos 4 anos.

Declarações do presidente da Suzuki Motor, Toshihiro Suzuki

Após a comunicação oficial do Governo,  Toshihiro Suzuki, presidente da Suzuki Motor, veio pedir desculpas aos clientes e todos os seus parceiros de negócios. O responsável indicou que havia falta de formação do pessoal nas equipas de inspeções e que a disciplina estava ausente das fábricas.