Mercedes-Benz com motor Renault

Mais um Mercedes-Benz com motor Renault

Mercedes-Benz com motor Renault. Já o tínhamos noticiado a parceria Mercedes / Renault, num artigo em que falamos do Mercedes Citan. Pelos vistos a parceria continua e agora é a vez do Mercedes-Benz Classe A. O novo Mercdes-Benz Classe A é diferente. Em boa verdade, teria mesmo de o ser, para, se envolver na “guerra” em que está envolvido o segmento C, que oferece boas opções: Audi A3, Alfa Romeu Giulietta, BMW série 1, Volkswagen Golf, apenas para nomear alguns os mais representativos.

Mas o processo de tomada de posição face à concorrência começa pela imagem, onde apresenta uma estrutura mais larga, 4,29 metros de comprimento e uma altitude completamente diferente de todos os anteriores ClasseA. Aliás, se o Classe A vier equipado com o KIT AMG, o seu visual é sem dúvida muito mais interessante, desportivo e agressivo, muito por força das grandes jantes de 18 polegadas, é possível que a concorrência se coloque em sentido.

Mercedes Classe A Mercedes Classe A

A carroçaria fica 15 milímetros mais próxima do chão e outros apontamentos como, a pintura mate (cerca de 4500€) e saídas de escape, até deixam a sensação de se tratar de uma verdadeira versão AMG.

No interior, encontramos também o estilo desportivo, graças aos acabamentos em negrito e pespontos vermelhos. Quanto ao restante, se desvalorizarmos alguma instrumentação e comandos que nos são familiares, o restante poderá ser entendido como um choque: bancos apoiados bem mais abaixo do que no primeiro e no segundo Classe A; portas surpreendentemente mais pequenas; tudo mais próximo do utilizador; o volante das portas,  os pedais das paredes laterais e a cabeça do tejadilho, o reflexo de um Design exterior que se pretendeu quase coupé.

Mercedes Classe A Mercedes Classe A

Nem tudo é excelente neste modelo, um dos parâmetros que apontamos como o menos brilhante é o da visibilidade, principalmente se o novo Classe A vier equipado com bancos desportivos atrás.

Como é regra da marca germânica, a qualidade de construção e acabamentos é sempre top. Salta à vista, o painel de “infotainment” (opcional por cerca de 750€ a oficializar mais tarde) e a integração com a “dock” para iPhone, com todas as funções integradas e comando por via do botão rotativo do Comand. Para Android, só está previsto para 2013.

Mercedes Classe A Mercedes Classe A

Destaca-se a possibilidade de usar toda a telepática para navegar, procurar locais de estacionamento, obter o Google Street View, aceder a rádios via Internet e a redes sociais como O Facebook e Twitter. Contudo, nem todas as funcionalidade estão a funcionar em pleno, nem tudo está conjurado para 3D, mas em 2013 estará tudo a funcionar correctamente.

As sensações que o novo Classe A transmite estão dependentes directamente dos seus opcionais. Pode escolher uma suspensão desportiva e uma direcção electromecânica de assistência variável, num investimento conjunto nunca inferior a mil euros, para ter sensações mais equilibradas, mesmo abusando do acelerador nas estradas ou saídas de curva. Como é obvio, isto tem uma consequência: com a suspensão desportiva, sobretudo quando associada a jantes de grandes dimensões e pneus runflat, tudo o que se pode esperar é menos conforto.

Mercedes Classe A Mercedes Classe A

Contudo, existe uma forma mais fácil de obter reacções mais desportivas do Classe A: escolher a versão A 250 a gasolina, com pacote sport. Este modelo oferece uma electrónica mais cooperante e um motor muito enérgico, capaz de 211 cv e de um binário máximo de 350 Nm disponível a um baixo regime (1200), aqui temos um verdadeiro GTI.

Mercedes Classe A

Quanto ao A 200 CDI, retém uma certa nobreza e equilíbrio ajustado à condição de familiar compacto do Classe A. Contudo é possível que não venhamos a senir o mesmo com a versão A 180 CDI, equipado com o motor 1.5 Diesel cedido pela Renault (haverá um outro, com um motor 1,8 litros e caixa de dupla embraiagem), dificilmente conseguirá proporcionar, pese embora toada a curiosidade que está a ser gerada pelo facto de existir um Mercedes, de tracção dianteira, com uma motorização 1.5 a gasóleo e um preço de entrada de 27 900 euros.

Booking.com