Está aí a 3.ª Geração do Mercedes ML

Está aí a 3.ª Geração do Mercedes ML

Aguardar a versão híbrida, a terceira geração do Mercedes-Benz Ml, entrou no mercado nacional de SuV premium, com a sua oferta centrada em três motorizações, duas diesel e uma gasolina.

Este Suv da Mercedes-Benz procura afirmar-se neste competitivo segmento não só pelas suas reconhecidas capacidades de Off-Road, mas sobre tudo pelo estatuto, muito próprio de um automóvel cuja versão menos enérgica e menos requintada o 250 BlueTec, com 204 cv, com um preço a começar nos 73.550 euros.

Mas nem só de preço vive um automóvel. Em termos técnicos, este Mercedes-Benz ML, optou por manter a base da anterior geração. Alterou ligeiramente na suspensão e fez crescer a carroçaria, sobre tudo na largura. Em relação à altura, a terceira geração do ML está um pouco mais baixa.

New Mercedes Benz ML 250 blueTec 2013 rear view

Embora pareçam ser ligeiras as alterações, o resultado obtido transmite a ideia de imponência, robustez e espaço onde a bagageira também cresceu.

O novo ML vem equipado com tração integral permanente e uma caixa de velocidades automática de 7 relações. Quanto a motores, o ML conta com o motor 2.2 diesel de 204 cv e a versão 350 (motor V6 diesel), que passou 258 cv em vez dos antigos 231cv.

New Mercedes Benz ML 250 blueTec 2013 interior view

Quanto ao conforto, é um menino que se torna eficiente nos momentos de maior empenho ao volante, e sereno na utilização em estrada. Mas, para o Off-road, o novo ML necessita do pack “on&off road” para dominar o todo-o-terreno.

Quanto a preços, a versão 250 ML BlueTec começa nos 73.000€ e a versão equipada com o motor de 6 cilindros em V de 24 válvulas diesel, começa nos 87000€.

Booking.com
  • Critico

    Bombardeiam-nos a caixa de correia com notícias atrasadas. O ML da Mercedes-Benz já foi lançado à imenso tempo. As novidades deveriam vir do novo classe A. Enfim, jornalismo barato…

    • O artigo sobre o Classe A já há muitas semanas que foi escrito.
      O leitor tem razão, pois o titulo da notícia foi mal estruturado. Pois, o objectivo é chamar a atenção para duas situações, a primeira para o motor híbrido, a segunda para o facto de a Mercedes se querer diferenciar como o mais premium do segmento.

      Mas obrigado pela dica.

      Cumprimentos,

      António Silva