Detector de buracos no novo Ford Focus

Novo Focus apresenta um Sistema Inovador de Detecção de Buracos reduz riscos de sinistralidade

Detector de buracos no novo Ford Focus

Detector de buracos no novo Ford Focus. Novo Focus apresenta um Sistema Inovador de Detecção de Buracos reduz riscos de sinistralidade.

Pode até não ser consensual mas, a Ford é a par da Renault, há alguns anos para cá, a marca que mais investe em tecnologia. Desta vez, a Ford lança no Focus, um Sistema inovador que detecta buracos na estrada. O objectivo do detector de buracos é proteger os condutores dos buracos escondidos e que acabam por provocar acidentes de viação graves.

São os invernos rigorosos, muito frios e excessivamente chuvosos, que degradam as vias na Europa. Vias essas que tornam as viagens menos confortáveis e representando verdadeiras armadilhas para os condutores.

Controlo Contínuo de Amortecimento

O sistema de detecção de buracos que vem no novo Focus visa reduzir as consequências do impacto num buraco. Esta função está integrada no sistema de Controlo Contínuo de Amortecimento. Sistema que monitoriza os dados recolhidos para proporcionar a máxima suavidade em andamento.

A tecnologia foi aperfeiçoada numa pista de testes extremamente exigente, com recurso a réplicas dos piores buracos existentes nas estradas de todo o mundo.

Vídeo – Estradas usadas para testar o Continuously Controlled Damping

<br

Fundamentos para a criação da tecnologia

Em diversas regiões da Europa, os condutores estão a braços com uma “crise de buracos na estrada”. Este ano agravada, em algumas zonas, pelas tempestades carregadas de massas de ar vindas do Ártico, em condições de neve e gelo que contribuíram para acelerar a degradação dos pisos de inúmeras estradas do Velho Continente.

Para se ter um ideia de como andam as estradas por essa Europa fora, deixamos alguns dados impressionantes. O ano passado, em média, na Inglaterra e País de Gales, reparou-se um buraco a cada 21 segundos*. Em Itália, mais precisamente em Roma, foram reparados, num só mês 50 mil buracos. Facto que obrigou à abertura de um inquérito judicial para avaliar o estado das vias da capital italiana**. Na Alemanha, em Colónia***, foram sinalizados mais de 6 mil buracos.

As consequências dos buracos e ressaltos nas estradas não se limitam a piorar as condições de circulação e de conforto. São os principais responsáveis pelos danos que causam nas rodas, pneus e suspensões dos veículos. Situação que, para os automobilistas, se traduz em elevadas despesas com reparações.

O que está a fazer a Ford?

A Ford está a ajudar a limitar o impacto das estradas danificadas no dia-a-dia dos condutores do novo Ford Focus, introduzindo uma tecnologia inovadora de detecção de buracos.

O sistema consegue detectar o momento em que uma roda cai num buraco e ajusta a suspensão para que a mesma não afunde totalmente nessa depressão do piso. Dado que o pneu e a jante não atingem o buraco na totalidade, o posterior embate na margem oposta do mesmo não é tão violenta.

A resposta da suspensão traseira consegue ser ainda mais rápida que a da dianteira, pois o sinal enviado por esta última serve de pré-aviso à traseira, antes desta atingir o mesmo buraco. Tudo isto acontece numa fracção de segundo.

Foto Galeria

Declarações de Guy Mathot, supervisor da dinâmica de veículos do Ford Focus

Como refere Guy Mathot, supervisor da dinâmica de veículos do Ford Focus, “Os nossos engenheiros estão sempre a analisar as piores estradas para testarmos as nossas suspensões ao limite e em condições reais. Mas, cada vez mais notamos que são as piores estradas que vêm ao nosso encontro. Os buracos nas estradas são um problema que não vai desaparecer tão cedo. Mas, com a nossa avançada tecnologia de suspensão do novíssimo Focus, conseguimos reduzir o seu impacto.”

O sistema de detecção de buracos do novo Focus é uma das características e funções da tecnologia de Controlo Contínuo de Amortecimento (Continuously Controlled Damping), um sistema que, a cada 2 segundos, monitoriza dados da suspensão, carroçaria, direcção e travões, ajustando a resposta da suspensão do veículo para garantir a maior suavidade de andamento possível.

Estradas usadas pela Ford

A Ford desenvolve os seus sistemas de suspensão recorrendo a uma estrada especificamente criada para o efeito. Localizada nas instalações de testes e ensaios da marca na Bélgica, essa estrada reproduz com exactidão os piores cenários que um condutor pode encontrar numa estrada degrada.

Depois de horas de testes realizados em diversas estradas públicas da Europa, os engenheiros procedem ao aperfeiçoamento dos sistemas. A equipa de engenheiros analisam os dados colhidos por equipamentos semelhantes aos utilizados pelos sismólogos no estudo dos fenómenos sísmicos.