Cinco erros que você não pode cometer quando vai viajar

Hoje damos dicas importantes para viagens felizes e sem problemas

Cinco erros que você não pode cometer quando vai viajar

Cinco erros que você não pode cometer quando vai viajar. Hoje damos dicas importantes para viagens felizes e sem problemas.

A Páscoa é só mais um dos muitos motivos que os Portugueses têm para viajar de carro. Também sabemos que viajar é uma das atividades preferidas de qualquer ser humano. Sair da rotina, conhecer lugares novos é algo que agrada a todo mundo. Mas, fazê-lo de carro requer muito cuidado, pois os perigos estão sempre à espreita e é preciso evitar alguns erros que podem colocar a vida de todos em risco. 

As férias são o momento ideal para fazer uma viagem e dos momentos do ano mais indicados são o natal, o Carnaval, a Páscoa,  ou no verão. Durante estes momentos chave, denominados por ‘operações de saída e retorno’, aumentam a concentração de veículos nas estradas e, portanto, as chances de ocorrência de acidentes de viação. Por isso, deixamos algumas dicas para erros que não devemos cometer ao sair de viagem, bem como sugestões para solucioná-los.

Dirigir com fadiga e em horas críticas

Já não é novidade para ninguém que o factor fadiga é dos que mais acidentes causa nas nossas estradas. Assim, a fadiga ao volante é um dos principais inimigos que nos vem visitar durante a viagem. Está provado que a sonolência aumenta a probabilidade de ter um acidente. Isto porque,  quando um condutor está cansado, fica com menores reflexos, aumentam as distrações e o tempo de reação é maior. Para não falar das conseqüências de ficar totalmente inconsciente enquanto se conduz. Ao mínimo sintoma de sono, o melhor é parar para descansar ou fazer uma mudança de condutor.

Para evitar que a fadiga seja maior, há que tentar não viajar nas horas mais críticas, ou seja, depois de uma refeição e também durante a noite. É muito o condutor não baixar a guarda nos últimos quilómetros do percurso, isto porque, é nesses últimos quilómetros que acontecem o maior número de acidentes por cansaço.

Para evitar alguns erros, deve também respeitar as seguintes regras:

Dormir oito horas de sono

Se você vai fazer uma viagem longa, é necessário dormir pelo menos oito horas e estabelecer turnos de condução com os outros motoristas. Se não tiver outro condutor, deve então fazer pausas de pelo menos 15 minutos a cada duas horas ou a cada 200 quilômetros.

Não comer em demasia

Não é preciso passar fome. Mas, deve ter em atenção que as refeições pesadas necessitam de grandes quantidades de sangue no estômago e o corpo precisa de mais energia para poder digerir tanta quantidade de comida. Você pode substituir os alimentos ricos em gorduras por alguns mais leves e cheios de vitaminas e proteínas.

Coloque o ar, mas não exagere

Já sabemos que a temperatura de um carro deve ser agradável possível, ou seja, em redor dos 21 ºC. Mas, quando o cansaço aparece deve abrir sempre que possível as janelas. Ao fazê-lo está a arrefecer o ambiente e a substituir o ar a bordo, permitindo assim, que o ar se renove e com isto conseguimos mais e melhor oxigénio a bordo.

Proteja-se do sol

Já não é novidade nenhuma que o sol provoca estragos na pele e nos olhos. Recomendamos o uso de óculos de sol para proteger a vista e evitar um cansaço prematuro.

Alternativas ao café?

Uma boa solução para quem não gosta de café são as pastilhas ou rebuçados. Estes, para além de o manter hidratado consegue também ficar desperto. Depois, mascar ou manter a atividade no nosso paladar melhora a nossa capacidade de atenção e percepção, imprescindíveis na estrada.

Deve planear a sua rota

Nos dias que antecederam a sua viagem, convém planear qual a melhor rota a seguir, ter em conta que pode haver imprevistos e preparar-nos para não nos pegar desprevenidos. É recomendável fazer uma avaliação de quilômetros a percorrer e até mesmo fixar pontos aproximados para os descansos. Não há que medir a rota em tempo, pois podem surgir inconvenientes como por exemplo, o trânsito.

Ficar nervoso

Estar nervoso afeta negativamente o nosso cérebro e faz com que surjam distrações ao volante. O Stress causado por agentes externos, como um engarrafamento de trânsito, altera a inquietação e consegue reduzir a sua atenção. Também há que evitar as distrações causadas pelos próprios companheiros. O motorista tem que se manter calmo, evitar discussões e qualquer tipo de comportamento que o possa alterar.

Não distribuir a carga

As famílias portuguesas são as que mais bagagem levam e neste ponto surge um problema. É que nem todos sabem como distribuir corretamente a carga no veículo. Devemos de colocar toda a bagagem no compartimento de carga, com os objetos mais pesados centrados e na parte inferior. Também é importante que os objectos mais pequenos que vão no habitáculo sejam fixados, pois em caso de acidente podem-se tonar em projéteis.

Viajar em caravana

Este é um dos erros que cometemos sempre que viajamos em conjunto. Recomendamos que sempre que possível, que se evite a circulação em caravana. Quando se viaja em conjunto com outros amigos é normal que se forme um pequeno comboio ou caravana, isto não é positivo para a circulação. O estar pendente desses veículos que nos acompanham faz com que percamos a atenção do resto e aparecem os riscos. O que se recomenda é, marcar um ritmo semelhante, mas sem ir seguidos, mas reagrupando-se num ponto pré-estabelecido.