Carros difíceis de roubar

Dos 232 automóveis testados, só dois não são fáceis de roubar.

Carros difíceis de roubar

Carros difíceis de roubar. Dos 232 automóveis testados, só dois não são fáceis de roubar.

Vai comprar um automóvel novo ou usado e a questão da segurança é, para si, uma prioridade? Se sim, este artigo é do seu interesse. Em boa verdade não há nenhum automóvel que seja 100% seguro, pois todos os carros podem ser roubados, mas há carros difíceis de roubar. Uns com mais facilidade do que outros. O estudo do conceituado ADAC – Clube Automóvel Alemão, analisou 237 modelos de automóveis.

De salientar que o ADAC é um clube especialmente activo nas questões relacionadas com a segurança dos automóveis. Desta vez, este Clube Automóvel Alemão testou 237 modelos de automóveis e 232 estavam equipados com o famoso sistema de chave keyless.

Sistema de chave keyless

O sistema de chave keyless permite, ao utilizador, a abertura e fecho de portas fácil, na maior parte dos veículos, basta a simples aproximação da chaves ao automóvel para que o carro se abra e se coloque a trabalhar.

Ora, este sistema usa uma forma de comunicação com o automóvel que o torna extremamente vulnerável a roubos. Perante esta facto a ADAC testou 232 modelos equipados com este dispositivo e os resultados são assustadores.

Este dispositivo é tão prático como confortável, facilitando a vida de quem conduz, especialmente quando estamos de mãos ocupadas. Aliás, nestas condições até é possível abrir a bagageira com o simples movimentar do pé sob a chapa de matrícula traseira.

Mas é neste preciso momento, ou seja, quando a chave comunica com o carro que os ladrões se aproveitam para copiar o sinal da chave, gravando a frequência de abertura, a frequência de ligar ignição e frequência de encerramento de portas.

Só dois modelos não se revelaram fáceis de piratear

A ADAC testou 232 automóveis e destes só dois não se revelaram fáceis de roubar. Ou seja, dois destes veículos não são fáceis de clonar frequências.

Para os ladrões conseguirem copiar as frequências têm de estar nas imediações do seu automóvel e com auxilio de amplificador de sinal copiam a frequência da sua chave quando esta comunica com o carro. Copiada a frequência, o ladrão só tem abrir o carro e fugir com o carro. Depois, um dos larápios só tem de abrir a porta de veículo e arrancar.

Os roubos de veículos estão a aumentar todos os dias. Para ter uma melhor noção deste fenómeno, em Inglaterra o roubo de viaturas subiu 48,7%, sendo que mais de 50% nunca são recuperados.

Que tipo de veículos são mais roubados?

Pelos mais diversos motivos, seja pelo automóvel em si, para o vender noutro mercado, ou, para o vender em peças no mercado de peças usadas, são os veículos topo de gama os mais procurados pelos ladrões. Mas tal como referimos, o mercado de peças usadas faz com que os modelos mais acessíveis, desde que equipados com o sistema keyless, seja também eles interessantes para furtar.

Os construtores, perante este flagelo, estão a trabalhar arduamente para anular ou atenuar o problema. A provar que estão a trabalhar, são os sistemas que os Jaguar I-Pace e do Land Rover Discovery de 2018 foram os únicos, que nos testes do ADAC, conseguiram impedir que os hackers conseguissem abrir os veículos.

Pode consultar os resultados no site da ADAC, os resultados. Na primeira coluna os resultados dizem respeito à abertura da porta e os resultados da segunda coluna referem-se à possibilidade de colocar o motor em marcha. Todos os outros foram abertos e roubados em segundos.

Como proteger o carro?

Mas se já comprou um automóvel equipado com o sistema Keyless, não há problema. Só tem de ter mais cuidado, estar atento e ler o nosso artigo, Roubo de carros. Como impedir cópia das chaves?

Gostou do artigo? Partilhe e siga-nos no Facebook e fique a par de todas as novidades. Faça gosto e partilhe os nossos artigos. Obrigado. ツ