Sistema Common-rail. Sabe como funciona e porque é que é importante?

O seu carro tem sistema de alimentação Common-rail? Se tem este artigo é para si.

Sabe como funciona e porque é que é importante o sistema Common-rail?

Sistema Common-rail. Sabe como funciona e porque é que é importante? O seu carro tem sistema de alimentação Common-rail? Se tem este artigo é para si.

Este é mais um daqueles artigos que Automovies-Online fez para o ajudar a compreender melhor o funcionamento do seu automóvel.

O artigo de hoje vai ajuda-lo a compreender como funciona o sistema Common-rail, muito utilizado pelos automóveis com motor Diesel.

Em primeiro lugar, pelas questões de consumo e mais tarde com as questões de performance, a utilização de automóveis com motores Diesel tem vindo a aumentar consideravelmente na última década. Estes, por seu lado, têm sofrido alterações substanciais, nomeadamente ao nível da intensidade do ruído, passando pelas emissões de partículas poluentes até às prestações, que eram inferiores aos motores a gasolina.

É nas questões relacionadas com os consumos, ruído e sobretudo as performances, que os sistemas de injecção directa a alta pressão, conhecidos como Common-rail, têm contribuído para o seu melhoramento dos Diesel. O sistema de injecção Common-rail, garante uma optimização da combustão o que leva a reduzir consumos e emissões de CO2.

Common rail sistema de injecção

Os convencionais sistemas de injecção dos motores a Diesel, caracterizam-se pela existência de uma bomba injectora doseadora em linha ou rotativa, que tem como função enviar o gasóleo para cada injector sob uma pressão elevada, em quantidades perfeitamente regulares, de acordo com a aceleração do motor.

O sistema de injecção Common-rail utiliza uma bomba de alta pressão, que fornece o gasóleo pressurizado, com pressões que podem chegar aos 1750 bar, a um tubo comum, também conhecido por rampa comum, de onde sai a alimentação para os injectores. Por sua vez, os injectores regulam a quantidade exacta de combustível que a ser colocada na câmara de combustão.

Outra coisa importante a perceber é que a abertura e fecho dos injectores é controlada electronicamente pelas electro-válvulas, que estão acopladas em cada corpo do porta-injector. O que permite usar apenas a quantidade de combustível estritamente necessária em cada ciclo de funcionamento do motor.

Assim, poder-se-á dizer que a bomba de combustível é o componente vital do sistema de injecção Common-rail, pois é esta que gera a alta pressão. Repare, a bomba recebe o combustível que vem do depósito de combustível e que depois de filtrado no filtro de gasóleo passa-o sob pressão para a rampa comum, através de um tubo moldado com interfaces de vedação nas duas extremidades com parafusos e porcas de aperto.

O principal inconveniente deste sistema de injecção é a qualidade do combustível, isto é, a sua sujidade. É por esta razão que os filtros de gasóleo devem ser sempre os recomendados pela marca. Nunca se esqueça que estes são a primeira defesa do motor do seu automóvel. Hoje em dia, já é normal ver esta tecnologia a ser usada em quase todos os veículos a Diesel.

Booking.com