Ralis Serras de Fafe. Paulo Neto no pódio

A Dupla Paulo Neto e Vitor Hugo ao volante do Citroen DS3 R3T Max terminaram no pódio no Ralis Serras de Fafe

Ralis Serras de Fafe. Paulo Neto no pódio

Ralis Serras de Fafe. Paulo Neto no pódio. A Dupla Paulo Neto e Vitor Hugo ao volante do Citroen DS3 R3T Max terminaram no pódio no Ralis Serras de Fafe.

O Rali Serras de Fafe, prova a contar para o Campeonato Nacional de Ralis 2RM teve na estreia Paulo Neto e Vitor Hugo no pódio.

A bordo do Citroen DS3 R3T Max, Paulo Neto / Vitor Hugo obtiveram um pódio nas duas rodas motrizes do Campeonato de Portugal de Ralis no Rali Serras de Fafe, naquela que foi uma verdadeira festa para a modalidade.

Fafe voltou a ter as honras de abertura do Campeonato de Portugal de Ralis, com a realização do Rali Serras de Fafe, que contou com a uma verdadeira enchente de adeptos da modalidade, como há muitos anos não se via. Paulo Neto / Vitor Hugo, obtiveram um 3º lugar entre os concorrentes das duas rodas motrizes e a vitória na categoria RC3.

Declarações de Paulo Neto

“Sem dúvida que o grande destaque vai para o imenso público que acompanhou a prova na estrada. É entusiasmante para os pilotos ver tantos adeptos a apoiarem os ralis e as equipas. Foi sem dúvida uma excelente jornada de divulgação dos ralis que merecia ter sido muito mais acarinhada por parte dos orgãos de comunicação generalistas”, refere Paulo Neto, que nesta prova contou com a chegada de um novo parceiro. Neste caso “a Listor, empresa que se dedica à distribuição de soluções integradas de pavimentos e revestimentos, que se juntou ao nosso projeto para esta temporada”.

Foto Galeria

Em relação à componente desportiva, Paulo Neto diz que o Rali Serras de Fafe foi “uma prova que apesar de termos tido alguns contratempos terminou com um resultado que estava dentro daquilo que procurávamos. Tivemos uma penalização efetiva de 10s que nos custou basicamente uma posição na classificação geral das duas rodas motrizes, devido a um atraso na chegada a um controlo, como tivemos uma desconcentração no final do derradeiro troço, quando as luzes do tablier do DS3 se acenderam após o salto da Lameirinha.

Estávamos nessa altura a tentar recuperar o segundo lugar, mas quase poderíamos ter desistido, o que felizmente não veio a acontecer. Por isso, o terceiro lugar nas duas rodas motrizes é muito positivo, pois são pontos importantes que se ganham logo no início da temporada que depois podem ser importantes no decorrer da temporada”.