Pagamento de combustível com cartão pode terminar

Pagamento de combustível com cartão pode terminar

Os Postos de abastecimento de combustível ponderam suspender pagamentos com cartões. Em causa estão as taxas cobradas pela Unicre.

A Associação Nacional de Revendedores de Combustíveis (Anarec), está «a ponderar propor» aos seus associados, a suspensão temporária de pagamentos de combustível com cartões de débito e crédito devido às taxas cobradas pela Unicre.

A associação através de um comunicado, diz estar ainda em estudo a possibilidade de apresentar uma queixa junto da Autoridade da Concorrência denunciando «a forma como a Unicre utiliza a sua posição dominante no mercado».

“Segundo a Associação Nacional de Revendedores, as gasolineiras suas associadas «manifestam continuamente o seu descontentamento com a situação», tendo a associação vindo «a discutir e estudar formas de tornar o sistema mais justo e equilibrado».”

Como exemplo dos montantes cobrados pela Unicre (detentora da principal rede de aceitação de cartões de crédito e débito em Portugal), a associação avança que, «num pagamento de 25 euros, as taxas importam um decréscimo entre 30 a 35 por cento da já de si reduzida margem de comercialização dos revendedores de combustíveis».

A Anarec reforça ainda que «a taxa de 50 cêntimos aplicada em qualquer pagamento efetuado com cartão de crédito reverte integral e diretamente para a instituição bancária emissora do cartão e não para os revendedores de combustíveis, como, erradamente, pensam muitos consumidores».

Recorda também que desde há muito, se vem batendo contra os desequilíbrios decorrentes da posição dominante da Unicre, a Anarec explica que, no final de 2011, e «após ter sido confrontada com a intenção da Unicre em aumentar os valores a cobrar em 2012», se reuniu com a instituição «e alertou para a grave crise económica, sem precedentes, que a rede nacional dos postos de abastecimento enfrenta, considerando inoportuna qualquer alteração no valor» das taxas cobradas.

«Na sequência desses contactos, a Unicre demonstrou vontade e disponibilidade para rever a situação proposta, porém, de forma inesperada, optou por aumentar os valores das taxas aplicadas nas transações efetuadas com cartões nos postos de combustíveis», sustenta.

Embora afirmando-se ainda «receptiva e disponível para o diálogo», a Anarec diz manter neste momento «em aberto todas as formas de procurar fazer valer e prevalecer as justas pretensões dos seus associados».

Booking.com