Novo Opel Corsa é mais leve e económico

Esta é uma das muitas novidades do novo Opel Corsa. Ele é dez por cento mais leve e pesa menos de 1000 kg

Novo Opel Corsa é mais leve e económico

Novo Opel Corsa é mais leve e económico. Esta é uma das muitas novidades do novo Opel Corsa. Ele é dez por cento mais leve e pesa menos de 1000 kg.

A Opel não abre mão do conceito de construção de baixo peso. Conceito este aplicado na construção da nova geração Corsa. Este apresenta-se no mercado mais leve, onde a versão mais leve apenas pesa 980 kg.

O novo Opel Corsa apresenta-se mais leve, ou seja, 108 kg menos que o antecessor e oferece uma dinâmica melhorada, com menores consumos e emissões de CO2.

A sexta geração Opel Corsa

A sexta geração Opel Corsa assenta numa arquitetura completamente nova, que está na génese de um aumento de eficiência.

O novo Corsa chegará aos mercados antes do final do ano. Sejam variantes a gasóleo, a gasolina ou, pela primeira vez, a eletricidade, cada Corsa será mais leve. Isto porque, o construtor germânico decidiu usar o método de construção de baixo peso. Em consequência dessa decisão, o Corsa está mais leve, mais económico, menos emissões e oferece uma condução mais dinâmica.

Novo Opel Corsa abaixo dos 1000 kg

A versão mais leve desta nova geração consegue baixar da fasquia referencial dos 1000 quilogramas, sem condutor, pesa apenas 980 kg. Por comparação com a versão similar do modelo anterior, isto traduz-se numa significativa redução de 108 kg. Ou seja, cerca de 10 por cento, apesar de se tratarem de carroçarias com comprimentos semelhantes, de 4 metros.

Alcançar tal diminuição de peso ao mesmo tempo que se mantêm dimensões semelhantes é um feito notável em engenharia automóvel.

O Opel Corsa tem sido, desde sempre, uma referência e um ‘bestseller’. Favorito de milhões de pessoas desde que a primeira geração que foi lançada em 1982. A Opel produziu até hoje mais de 13,6 milhões de unidades Corsa, nas fábricas de Saragoça (Espanha) e Eisenach (Alemanha). A sexta geração do modelo está prestes a entrar em produção e ficará disponível para encomendas no verão.

Plataforma ‘multi-energy’ admite vários sistemas de motorização

A concepção inteligente de baixo peso começa nos primeiros esquemas de computador, utilizando os métodos mais recentes de desenvolvimento virtual.

O recurso a aços de vários graus de rigidez e a diferentes soluções de ligação contribuíram decisivamente para a grande redução de peso. Isso engloba a utilização extensiva de aços de alta rigidez e ultra rigidez, bem como a otimização de percursos de carga, soldaduras, estrutura e forma.

Por comparação com o modelo anterior, a estrutura de carroçaria (‘body-in-white’, sem pintura) do novo Corsa pesa menos 40 kg. A nova geração Corsa está baseada numa nova plataforma ‘multi-energy’ para modelos sub-compactos e compactos, que permite receber um leque alargado de sistemas de motorização.

Motorizações

A gama do novo Corsa terá motores térmicos a gasolina e Diesel, bem como uma variante elétrica a bateria.

Os motores de combustão interna, com construção em alumínio, são extremamente leves. A par de eixos dianteiro e traseiro otimizados, concorrem para o resultado final de baixo peso.

O propulsor a gasolina, com três cilindros, é muito compacto e pesa menos cerca de 15 kg do que o anterior de quatro cilindros.

Muito raro neste segmento é o capô do motor feito de alumínio que, no caso do Corsa, poupa algo como 2,4 kg face ao capô de aço do anterior modelo. O topo de gama Insignia era, até hoje, o único modelo da gama Opel com capô feito de alumínio.

Bancos com estruturas optimizadas

Outros componentes a passarem por ‘dieta’ foram os bancos. As estruturas optimizadas traduzem-se numa redução total de 10 kg – 5,5 kg à frente e 4,5 kg atrás.

Materiais para insonorização

Entretanto, na insonorização foram utilizados novos materiais mais leves. Tudo somado, este conjunto de medidas resultou numa apreciável diminuição de peso, que se conjuga com aerodinâmica apurada e motores eficientes para obter reduções apreciáveis de consumo de combustível e de emissões de CO2.

Do Astra ao Insignia: baixo peso é estratégico para a Opel

Aceleração e travagem beneficiam largamente com pouco peso. Assim, a construção de baixo peso assume importância estratégica para a Opel.

O atual modelo Astra, que estreou em 2015 e foi eleito Carro do Ano na Europa e em Portugal, traçou novos caminhos neste campo, apresentando-se com menos 200 kg face ao anterior. Em resultado disso, a dinâmica e o conforto subiram vários patamares: resposta mais rápida ao acelerador, direção mais precisa e, no geral, condução mais ‘envolvente’. A redução de peso no novo Corsa irá produzir efeitos semelhantes.

O mesmo conceito foi seguido no desenvolvimento do topo de gama Insignia. Uma vez mais, o objetivo dos engenheiros foi alcançar a máxima eficiência. Graças a ‘packaging’ otimizado e a materiais leves, o Insignia Grand Sport pesa menos 175 kg do que a berlina da geração anterior, com reflexos evidentes no comportamento em estrada e no consumo de combustível.

Por seu turno, dependendo da motorização e do nível de equipamento, a atual ‘station wagon’ Insignia Sports Tourer chega a pesar menos 200 kg do que as versões correspondentes da anterior geração.

O Opel Grandland X foi também desenhado para atingir níveis elevados de eficiência, sendo um dos SUV mais leves do seu segmento. A nova geração Corsa segue o mesmo caminho de redução eficaz de peso para oferecer melhor dinâmica em estrada, menor consumo de energia e menores emissões de CO2.