Novo Ford Kuga o mais económico da sua classe

O Kuga oferece uma ampla gama de propulsores, incluindo o Kuga Plug-In Hybrid.

Novo Ford Kuga o mais económico da sua classe

Ford Kuga o mais económico da sua classe. O Kuga oferece uma ampla gama de propulsores, incluindo o Kuga Plug-In Hybrid.

O novo SUV Ford Kuga proporciona a melhor eficiência de consumo de combustível da sua classe e pode andar quase 30 por cento mais com um litro de combustível. Em média, a nova gama melhorou os seus consumos, por comparação entre motorizações e versões equivalentes.

O novo Ford Kuga é o veículo mais eletrificado de sempre da Ford, e o primeiro a oferecer tecnologias de propulsores mild-hybrid, full-hybrid e plug-in. Estes avançados propulsores são complementados por uma aerodinâmica aprimorada e por medidas de redução de peso.

Tecnologia plug-in hybrid

A tecnologia plug-in hybrid do Kuga permite-lhe oferecer a melhor eficiência em consumos de combustível, emissões de CO2 e autonomia de condução totalmente elétrica de qualquer SUV do segmento médio, com capacidade de cumprir 72 km no modo de condução zero emissões (NEDC).

Comparando individualmente os novos propulsores do Kuga com os propulsores seus equivalentes em potência e configuração da gama anterior, constata-se uma melhor eficiência nos consumos de combustível de até 28% (NEDC).* Incluindo o novo Kuga Plug-In Hybrid com zero emissões e capacidade de condução totalmente elétrica, a eficiência média de consumos da gama foi melhorada em 31 por cento.

O novo Ford Kuga Plug-In Hybrid e o Kuga EcoBlue Hybrid (mild hybrid de 48 V) introduzem, pela primeira vez, propulsores eletrificados na gama Kuga, e estão disponíveis logo no lançamento ainda este ano. O Kuga Hybrid, full hybrid auto-recarregável, será lançado pouco depois. Também estarão disponíveis sofisticados motores Ford EcoBlue (diesel) e Ford EcoBoost (gasolina).

Concebido para ser eficiente

O novo Ford Kuga é o primeiro SUV desenvolvido com base na nova arquitetura flexível global para modelos Ford de tração dianteira. Esta nova plataforma melhora a aerodinâmica e consegue reduzir até 80 Kg. Assim, quando comparados com os modelos anteriores, a nova gama de Kuga são mais leves, dotados de motorizações equivalentes.

A ampla utilização de alumínio permitiu reduzir peso em toda a estrutura do Kuga, incluindo braços de suspensão em alumínio (menos 6,8 kg), trave dos pára-choques em composto de alumínio (menos 6,1 kg), e um sistema de travagem mais leve (menos 0,8 kg).

Outras formas de redução de peso incluem tapetes mais leves, amortecedores ocos e altifalantes em neodímio no sistema de áudio.

A eficiência aerodinâmica foi melhorada em comparação com o modelo anterior, apesar do aumento geral das dimensões. Os elementos de proteção sob a carroçaria, os vedantes das portas e as barras do tejadilho embutidas contribuem para uma redução de quase 4% no atrito aerodinâmico.

Gama de propulsores disponíveis em Portugal

Kuga Plug-In Hybrid:

Combina um motor de 2,5 litros de ciclo Atkinson, um motor elétrico e um gerador, com uma bateria de iões de lítio de 14,4 kWh.

A bateria pode ser carregada através da ficha de carregamento existente no pára-choques dianteiro, e é automaticamente recarregada em movimento utilizando a tecnologia de carregamento regenerativo que capta a energia cinética normalmente perdida durante a travagem.

Foto Galeria

Os condutores podem escolher quando e como utilizar a energia da bateria, recorrendo aos modos EV Auto, EV Now, EV Later e EV Charge. Quando a bateria atinge o nível de carga mais baixo, o Kuga reverte automaticamente para o modo EV Auto, complementando a potência do motor a gasolina com a assistência do motor elétrico, utilizando, para o efeito, a energia recuperada para otimizar a eficiência de combustível.

Kuga EcoBlue Hybrid:

Melhora o desempenho do motor diesel Ford EcoBlue 2.0 de 150 CV com tecnologia mild-hybrid de 48 volts.

Um sistema integrado motor de arranque/gerador comandado por correia (BISG), substitui o alternador utilizado normalmente, permitindo a recuperação de energia durante as desacelerações do veículo, e transferindo carga para uma bateria de iões de lítio de 48 V refrigerada a ar.

O sistema BISG atua também como motor, utilizando a energia armazenada para fornecer assistência de binário elétrico ao motor, em condução e aceleração normais, além de acionar os auxiliares elétricos do veículo. O sistema de 48 V permite que a tecnologia Auto Start-Stop do Kuga opere em mais situações, contribuindo para mais economia de combustível.

Kuga EcoBoost:

Disponível em versões de 120 CV e 150 CV, o motor a gasolina Ford EcoBoost de 1,5 litros possui o primeiro sistema de desativação de cilindros para um motor de três cilindros (uma novidade absoluta da Ford na indústria), permitindo que um cilindro seja desativado sempre que o motor estiver em carga reduzida.

Kuga EcoBlue:

O motor 1.5 EcoBlue diesel de 120 CV otimiza a eficiência de combustível e as emissões, recorrendo a soluções como injeção de combustível de alta pressão e um coletor de admissão integrado.

Kuga Hybrid:

A ser lançado ainda em 2020, utiliza um propulsor full hybrid auto-recarregável que permite condução totalmente elétrica, combinado com um motor a gasolina de 2,5 litros (ciclo Atkinson), motor elétrico, gerador, bateria de iões de lítio, e uma transmissão automática power-split desenvolvida pela Ford.

A Ford está empenhada na eletrificação de todos os futuros veículos de passageiros que lançar no mercado, e introduzirá 18 veículos eletrificados na Europa antes do final do próximo ano.

Os melhores consumos da classe

  • Kuga Plug-In Hybrid: consumos desde 1,2 l/100 km, emissões CO2 desde 26 g/km NEDC (desde 1,4 l/100 km e 32 g/km WLTP), autonomia eléctrica de 72 km NEDC (56 km WLTP).
  • Kuga EcoBlue Hybrid: consumos desde 4,3 l/100 km, emissões CO2 desde 111 g/km NEDC (desde 5,0 l/100 km e 132 g/km WLTP).
  • Kuga 1.5-litre EcoBoost: consumos desde 5,5 l/100 km, emissões CO2 desde 125 g/km NEDC (desde 6,6 l/100 km e 150 g/km WLTP).
  • Kuga 1.5-litre EcoBlue diesel: consumos desde 4,2 l/100 km, emissões CO2 desde 109 g/km NEDC (desde 5.1 l/100 km e 133 g/km WLTP).

*Comparação do Kuga 2.0 TDCi 120 CV de 2019, com caixa automática de seis velocidades, com o Kuga 1.5 EcoBlue 120 CV de 2020, com caixa automática de oito velocidades.

Os Consumos de Combustível, as Emissões de CO2 e as Autonomias Eléctricas declaradas são medidas de acordo com os requisitos técnicos e especificações da Regulamentação Europeia (CE) 715/2007, nas suas mais recentes redacções. Os consumos de combustível e as emissões de CO2 referem-se a uma determinada variante de veículo e não para uma unidade automóvel única. O procedimento do teste padrão aplicado permite a comparação entre diferentes tipos de veículos e fabricantes. Para além da eficiência de consumos de um automóvel, o comportamento ao volante, bem como outros factores não técnicos desempenham um papel na determinação das emissões de CO2 e dos consumos de combustível de um automóvel. O CO2 é o principal gás responsável pelo aquecimento global.

Siga-nos no Facebook e fique a par de todas as novidades. Faça gosto e partilhe os nossos artigos. Obrigado. ツ