Mercedes tenta copiar Tesla. Sabe qual foi o resultado?

A Mercedes alugou um carro Tesla para o copiar.

Mercedes tenta copiar Tesla. Sabe qual foi o resultado?

Mercedes tenta copiar Tesla. Sabe qual foi o resultado? A Mercedes alugou um carro Tesla para o copiar.

O tempo de crise já viveu dias piores e até se poderia compreender que nesses tempos a Mercedes preferisse alugar um Tesla em vez de o comprar. Mas, mesmo assim, pensamos que não seria uma atitude muito inteligente fazê-lo.

Estudar o produto dos outros é, não só no sector automóvel, bem como noutros sectores, uma prática normal.

Neste caso, a Mercedes preferiu poupar uns euros e mandou alugar um Tesla Model X. O resultado final foi catastrófico.

A Mercedes-Benz para esmiuçar ao pormenor o carro Tesla, pediu à Daimler que alugasse um Model X. A Daimler por sua vez enviou um representante à SIXT Rent-a-Car e alugou um Tesla Model X 100D. Que na verdade era subalugado a um casal alemão que tem três Tesla e os aluga para eventos.

O Tesla Model X 100D esteve à disposição da Mercedes durante algumas semanas. Mais concretamente entre os meses Julho e Agosto. Depois de estudado, o Tesla foi devolvido à SIXT, muito danificado. Situação reveladora de quem desmontou e não o soube montar novamente. Digamos que é quase como levar um Mercedes à BMW.

A notícia foi avançada pela Jalopnik, que refere que, para além de ter sido um aluguer muito longo, o carro foi entregue em tão más condições que é notório que ele tivesse sido, “completamente desmontado e sido (mal) montado novamente…”.

Inicio das Suspeitas

As suspeitas de algo estava errado começaram bem no inicio. Isto porque, poucos dias depois do início de aluguer, os verdadeiros proprietários do Model X receberam uma notificação no telemóvel. A notificação fazia referencia à localização do seu Tesla. Ou seja, informava que o seu automóvel estava a ser recarregado perto de Barcelona, isto é, fora da área em que o aluguer permitira.

A partir desse momento, os donos do Tesla começaram a controlar a sua localização remotamente. Registando toda a informação e ficou provado que o veículo passou vários dias em pistas de testes, em Espanha e na Alemanha. Situação também proibida pelo contrato de aluguer.

Como se não bastasse o incumprimento contratual por mais que uma vez, a Mercedes entregou o Tesla num estado lastimável. Por fim, encontraram a prova do crime, no porta-luvas tinha um papel do Mercedes-Benz Technology Center em Sindelfingen a dizer que o mesmo teria sido “mal estacionado” nessas instalações.

Segundo o Der Spiegel, o Tesla Model X 100D foi todo desmontado e voltado a montar. Foi submetido a testes em condições extremas, incluindo pistas de vibração e pistas de tracção.

Posição da SIXT

Com o intuito de minimizar os prejuízos causados, a Sixt pagou um valor de 17.600€ aos proprietários do Tesla. O valor foi para pagar as despesas de reparação do veículo, orçamentadas por um mediador.

No entanto, os proprietários do veículo referem que o valor é insuficiente para suprir as despesas tidas com a reparação total e as perda de facturação durante a reparação, bem como uma multa diária de 1000 euros pelas infrações contratuais cometidas. Assim o valor justo a receber seriam 99 mil euros.