Mercedes-Benz Classe X. Será uma parceria de sucesso?

Será esta Mercedes-Benz Classe X uma boa oferta para o segmento das Pick-ups?

Mercedes-Benz Classe X. Será uma parceria de sucesso?

Mercedes-Benz Classe X. Será uma parceria de sucesso? Será esta Mercedes-Benz Classe X uma boa oferta para o segmento das Pick-ups?

A nova Mercedes-Benz Classe X que deriva da Nissan Navara, oferece mais sofisticação para o tradicional segmento das pick-ups. Tornando-se assim uma excelente alternativa aos SUV, segmento que vive dias loucos.

Quanto à primeira questão, a resposta só poderá ser positiva tendo em conta a experiência positiva que a marca nipónica tem no segmento. Quanto à segunda questão, a resposta é igualmente positiva tendo em conta o luxo e qualidade que a Mercedes aplicou na Classe X.

A apresentação mundial desta pick-up da Mercedes aconteceu na Cidade do Cabo, na África do Sul. Seis meses depois, a Mercedes-Benz Classe X chega à sua rede nacional de concessionários.

Resultado a parceria entre a Mercedes e a Renault Nissan, a Classe X é a primeira pick-up do construtor alemão e a primeira na Europa com o nome de uma marca topo de gama.

A parceria da Mercedes com a Renault Nissan já vai longe, a exemplo disso temos o Mercedes Citan, que é um Renault Kangoo, o Mercedes Classe A que recebe os chassis e motores Renault e o Smart/Renault Twingo.

Agora é a vez Mercedes Classe X que deriva da actual Nissan Navara ou do Renault Alaskan previsto para 2018.

No entanto, apesar da parceria com o construtor Francês, a nova Pick-up da Mercedes, o Classe X, apresenta uma identidade muito própria.

Quer ao nível do interior, que ao nível do exterior, os códigos genéticos da marca alemã estão bem visíveis. Começando desde logo pela sua imponente grelha dianteira e no cuidado posto nos mais pequenos detalhes. No entanto, quer a célula central, bem como os puxadores das portas são idênticos à Nissan Navara. Já o chassis e a suspensão foram redesenhados pela Mercedes.

Mecânica

Por agora, a Mercedes-Benz Classe X utiliza as mesmas motorizações e transmissões que a Nissan Navara. Ou seja, duas versões do bloco de quatro cilindros Diesel 2.3 Renault-Nissan. O Classe X 220 d debita 163 cv de potência, enquanto o Classe X 250 d biturbo debita 190 cv de potência máxima.

Como equipamento de série, virá equipado com uma caixa de velocidades manual de seis relações e, como opcional, uma caixa de velocidades automática de variação contínua de sete relações. Caixa originária da Nissan na X 250 d. Ambas as soluções estão disponíveis para a tracção de duas e quatro rodas.

Versão mais exclusiva

Em meados de 2018 chegará uma versão mais exclusiva do Mercedes-Benz Classe X. Onde será colocado no mercado o Classe X 350d 4Matic. Este virá equipado com V6 Diesel a debitar 259 cv de potência máxima. Bloco originário da Mercedes, bem com a caixa 7G tronic Plus.

Design de Interior

Nem podia ser de outra forma. No interior da Classe X encontramos um ambiente típico da Mercedes-Benz. Totalmente diferente da Nissan Navara. Tal como é apanágio da Mercedes, os materiais são de excelente qualidade, montagem de excelência que resulta em excelentes acabamento.

No entanto, encontra-se a bordo alguns plásticos duros e elementos decorativos a imitar a fibra de carbono ou madeira.

Equipamento

Relativamente ao equipamento, o Mercedes Classe X disponibiliza as tecnologias mais indispensáveis da Mercedes. Mas, nem tudo é perfeito, pois a Mercedes acabou por se esquecer de outras tecnologias, como é o caso do “head-up display” ou o regulador de velocidade adaptativo.

O nível de equipamento diferencia-se em três níveis. O Pure, o Progressive e o Power. Este último com vários opcionais de personalização. “Hard-top” fixo, cobertura de caixa em plástico rígido ou enrolável, barras de estilo e estribos nas portas fazem parte do conjunto de acessórios genuínos proposto pela marca.

Relativamente aos preços, o Mercedes Classe X deverá oscilar entre os 38.086 euros e os 47.676 euros.

Estilo Mercedes

Apesar de ser uma pick-up, a bordo não se percebe que de facto estamos dentro de um veículo desse segmento. O ambiente a bordo é mesmo o de um Mercedes. Por exemplo, o volante, o equipamento, o conforto, o espaço e até na qualidade dos bancos, que garantem excelente apoio lateral e muito conforto no caso de viagens longas.

Funcionalidade

Tratando-se de uma Pick-up é importante salientar a capacidade cúbica da sua caixa de carga. Esta, oferece uma área total de 2.141 metros quadrados e uma capacidade máxima de carga de 1,1 toneladas.

Fora de estrada, a Mercedes Classe X oferece os seguintes números: vau 600 mm, ataque 30,1º, ventral 22º, inclinação lateral 49,8º.

Características da Mercedes-Benz Classe X 250D 4Matic

Preço: 47.676€
Motor: dianteiro longitudinal, gasóleo, 4 cilindros em linha, 16 válvulas, injecção directa, turbo, geometria variável, ‘intercooler’.
Cilindrada: 2.298 cc.
Potência máxima: 190 cv às 3.750 rpm.
Binário máximo: 450 Nm (1.500-2.500 rpm).
Velocidade máxima: 176 km/h.
Aceleração: 11,8s 0-100 km/h.
Tracção: 4×2 (4×4 comutável)
Transmissão: automática 7 velocidades.
Emissões CO2: 207 g/km.
Consumos homologados: 

misto 7,7l/100 km;
urbano 9,6l/100 km;
extra-urbano 7,9l/100 km.

Foto Galeria Mercedes-Benz Classe X