Consegue imaginar abastecer um BMW a fazer drift?

A BMW bateu o recorde mundial de drift. Mas deve ter sido muito difícil reabastecer.

Consegue imaginar abastecer um BMW a fazer drift?

Consegue imaginar abastecer um BMW a fazer drift? A BMW bateu o recorde mundial de drift. Mas deve ter sido muito difícil reabastecer.

Para bater o record mundial de drift a BMW precisou de percorrer 374 kms e oito horas. A prova em si não foi difícil. O que foi difícil mesmo foi conseguir abastecer, pois tiveram que o fazer em andamento.

Consegue imaginar um carro a fazer drift e ser abastecido ao mesmo tempo?

Se não consegue imaginar, veja o vídeo. Mas fique a saber que houve toques, mesmo muitos toques e até risco de incêndio houve.

O que dizer dos intervenientes desta proeza a não ser que foram verdadeiramente corajosos e detentores de mesmo muita perícia. Três profissionais, um ao volante do novo BMW M5, outro ao volante do antigo BMW M5 e o mais corajoso de todos, o que tinha a mangueira de abastecimento e que tinha de ligar os dois carros em movimento.

Como muitos recordes mundiais loucos registados no livro do Guinness World Records, este é um dos recordes mais loucos que já assistimos.

Não sabemos muito bem como deve ter ficado a cabeça do piloto que esteve oito horas em prova, até porque se andarmos à volta sobre nós próprios acabamos tontos. Agora imaginemos o que é fazer oito horas a andar à volta sobre o seu próprio eixo.

Tentativas de bater o recorde do mundo

Ao que se pode apurar, a tentativa de bater o recorde do mundo já tem algum tempo e parece que foi mesmo a BMW que abriu as hostilidades, ao conseguir, com Johan Schwartz 82 km em drift.

Johan Schwartz, um dos instrutores da BMW Performance Driving School, com um BMW M5 conseguiu fazer em drift 82 kms o que correspondeu a 322 voltas ao anel do circuito que a marca possui em Greenville, na Carolina do Sul.

A Toyota responder com o seu GT86 e percorreu 144 km. Reclamando assim o record mundial do drift mais longo. Sem que a BMW respondesse, a Toyota voltou e com o mesmo carro reforçou o recorde para os 165 km.

Mas a resposta não tardou. A BMW e com o seu novo BMW M5 de com tracção às quatro rodas, mas em modo de condução com apenas tracção traseira e Johan Schwartz trataram de estourar com o recorde dos seus adversários.

Mas, para bater o recorde da Toyota, os engenheiros da BMW depararam-se com dois problemas. O primeiro era o desgaste dos pneumáticos e o segundo o combustível.

A ideia para reduzir do desgaste dos pneus foi molhar a pista. Solução que diminui consideravelmente o desgaste dos pneus.

O segundo até nem era problema tendo em conta as novas regras, mas, o construtor alemão quis bater o recorde à moda antiga. Para isso, a BMW teve de abastecer o seu carro em movimento.

Veja o vídeo