Acidente de Viação? Sabe o que fazer para não ser culpado?

Saiba o que fazer para nunca ser culpado numa acidentes de viação

Acidente de Viação? Sabe o que fazer para não ser culpado?

Acidente de Viação? Sabe o que fazer para não ser culpado? Saiba o que fazer para nunca ser culpado numa acidentes de viação.

Sabia que 70% dos acidentes de viação que ocorrem na Europa são resolvidos automaticamente? Como é que as seguradoras o conseguem fazer? Conseguem-no através de uma programa de computador que permite determinar quem é o culpado de um sinistro, se, no local do acidente, ambos os condutores preencherem a declaração amigável digital. Este documento é um formulário que é aceite em toda a Europa e onde existem 17 possíveis razões para a ocorrência de sinistro.

Nestes casos, o processamento da indemnização é muito rápida. É a vantagem do uso de uma resolução amigável.

De nada serve que conteste que se enganou ao preenchê-lo, ou que o outro motorista fazia uma manobra errada. Isto porque, todas as companhias de seguros vão a uma tabela que reflete as situações possíveis de um e de outro motorista num acidente, e indica o culpado de forma automática.

Abaixo listamos uma série de dicas que você pode ter em conta para que não se considerem culpado no sinistro.

Circule pela direita sempre que puder

Porquê? Porque em caso de colisão em paralelo com outro veículo, sempre será culpado o que vá para a esquerda. De acordo com o Código de estrada, somos obrigados a circular pela direita, e quem se separa desse trilho assume o risco de fazer isso.

Mantenha a distância de segurança com outros carros

Porque é que o deve fazer? Porque quem bate por de trás é sempre culpado. Logo, o recomendável para evitar essa responsabilidade é manter a distância de segurança. Quem não o fizer e colidir com o veículo que nos precede é culpado.

Não faça marcha-atrás se não é estritamente necessário

Porquê? Porque enquanto circula de marcha-atrás e ocorre uma colisão, você será sempre apontado como o principal culpado.

Muita atenção ao sair de um estacionamento

Tal como está previsto no código de estrada, quem sai de um parque de estacionamento ou de um lugar de estacionamento, perde sempre a prioridade.

Cuidado ao abrir a porta

Os retrovisores existem para isso mesmo, ou seja, para ver quem vem aí, seja para efectuar uma ultrapassagem, seja precisamente para abrir uma porta. Ao abrir a porta do seu automóvel tem de observar pelo retrovisor se vem algum veículo motorizado ou não e ceder-lhe a passagem. Assim, evita acidentes em que seria culpado aos olhos das Companhias de Seguros.

Leia mais sobre, como resolver sinistros com companhias de seguros e que indemnizações tenho direito?

 

Não mude de faixa sem olhar bem antes

Tal como no ponto anterior, quando vai mudar de faixa de rodagem tenha sempre em atenção o meio envolvente. Verifique se ao efetuar essa manobra não se vai colocar em perigo de colisão. Saiba que não importa se assinalou ou não a manobra com sinalização de mudança de faixa, isto porque a mudança de faixa de rodagem pressupõe quase sempre, a culpa*.

Muita atenção quando se num estacionamento

Pode parecer absurdo, mas, não é. Quem circula dentro de um parque de estacionamento tem prioridade sobre quem vai entrar. Assim, em caso de acidente as companhias de seguros vão atribuir a responsabilidade a quem vai entrar no parque de estacionamento.

Respeite sempre os sinais de trânsito

Se o fizer estamos seguros que dificilmente vai ser culpado num acidente de viação. O caso mais gritante é o STOP – Sinal de paragem obrigatória, o desrespeito por este sinal resulta em 100% de culpa num acidente de viação. No entanto existem muitos outros sinais que podem levar à responsabilização no acidente de viação.