“Abate de Stands de Carros Usados”

Abate de Stands de Carros Usados

É mesmo “Abate de Stands de Carros Usados” que está a ler.

A continuação das  políticas de abandono do actual Governo face ao sector automóvel, para o segmento de carros usados, entre 2007 até ao presente ano já levou ao encerramento de cerca de 7 mil empresas. A falta de apoios a este segmento é enorme, avassalador se assim se quiser chamar, em dez anos, não se viu uma única medida de apoio ao segmento de carros usados.

Talvez este assunto não interesse muito ao consumidor final, pois o que mais importa é conseguir o melhor negócio, o que até compreendemos. Mas repare, que quando quiser comprar um carro usado a baixo custo não o vão ter, pois esses carros estão todos a ser abatidos.

“Agora e segundo o secretário-geral da ACAP, Hélder Pedro, defende a “suspensão temporária, durante dois anos, do Imposto Único de Circulação (IUC) para poder comprar um carro novo em 2009″.

O secretário-geral da ACAP fez referência que o incentivo de abate de carros usados em 2008 teve um peso de 13,4 por cento nas vendas de veículos ligeiros, e de 16,2 por cento na venda de carro novos ligeiros de passageiros.

Diz também que o sector automóvel em Portugal representa um volume d negócios de 24 milhões de euros, o equivalente a cerca de 15% do PIB (Produto Interno Bruto).

Existem neste sector de actividade 33 mil empresas a operar em Portugal, representam 138 mil postos de trabalho directo e 2,7% de emprego em Portugal.

Segundo os dados colhidos na fonte desta noticia, as receitas fiscais geradas por este sector ascendem aos 6,5 milhões de euros, o equivalente a 4% do PIB e 20% do total das receitas.”

Fonte: Site RTP

Esta notícia, é uma amostra do que realmente andam a fazer estas e outras entidades, pois nesta notícia, nunca foi feita um única vez alusão aos Stands de Carros Usados, antes pelo contrário, só se fala em carros novos. Falou-se nas 33 mil empresas, mas não se disse que uma grande parte desse numero são Stands de Carros Usados, também não se falou que estes nunca obtiveram qualquer ajuda do Governo.

Por outro lado, há a ANECRA que relata com muito lamento o fecho de cerca de 700 empresas do sector.

“Comércio automóvel. Com as vendas em queda, os ‘stands’e oficinas estão às moscas. Em média fecham duas empresas por dia e há estabelecimentos que apenas vendem um a dois carros por mês. No total, já encerraram 700 empresas, a maioria invoca “problemas financeiros” para cessar a actividade.

Desde o ano passado já fecharam 700 empresas, entre stands de automóveis e oficinas de reparação. Em declarações ao DN, Neves da Silva, secretário-geral da Anecra (Associação das Empresas de Reparação Automóvel), fala em “calamidade”, e diz que “há stands que vendem um a dois carros por mês”. O segmento dos veículos usados é o mais atingido pela quebra de vendas.

O secretário-geral da associação diz que por dia “fecham em média duas empresas ” e 92% das empresas que fecharam, alegam razões financeiras para a cessação da actividade.”

Fonte: DN 

Com as actuais propostas da ACAP, o comércio de carros usados tende a morrer, por esta razão estamos a falar em “Abate de Stands de Carros Usados”. Se as propostas forem aprovadas no orçamento de estado, os carros novos vão ficar mais baratos que associado à débil condição financeira de muitas empresas do segmento de carros usados, irá provocar a falência da maioria destas empresas. Pois um carro usado irá custar tanto como um carro novo.

Não somos contra a proposta apresentada pela ACAP, antes pelo contrário, achamos correcto, pois já se pagam impostos a mais.

Vamos enviar ao governo, uma proposta para solicitar ajuda às empresas do segmento de carros usados. A proposta pretende solicitar um apoio por parte do Governo às empresas de carros usados, para que estes possam acompanhar a baixa de preços de carros novos, sem as esperadas perdas financeiras.

Este artigo irá ser colocado no fórum Carroo.Org, para escutarmos as propostas de todos os interessados. 

Booking.com