Tudo o que precisa de saber sobre radares de controlo de velocidade

Tudo o que não sabe sobre radares, encontra aqui.

Tudo o que precisa de saber sobre radares de controlo de velocidade. Depois do último artigo que o Automoveis-Online escreveu acerca dos radares, entendemos que ainda existem questões que já deve ter colocado a si próprio algumas vezes e das quais não sabe a resposta ou não se lembra.

Quando se fala sobre controlo de velocidade, surgem perguntas como: Em que situações é que pode ficar inibido de conduzir? Se for condenado a pagar uma coima, qual o valor mínimo que pode pagar? Os radares registam dados a partir de que velocidade? Quais os valores que paga por circular acima do limite legal permitido? A inibição de conduzir é sempre aplicada? Como é que funciona um radar?

Estas são algumas das questões que vamos tentar hoje responder neste artigo.

Vamos começar por imaginar que acabou de cometer uma contra-ordenação por excesso de velocidade. Uma vez cometida a infracção, terá de pagar uma coima mínima de 60 a 500€. Contudo, se a infracção for muito grave, poderá ser sancionado pela pena de inibição de condução.

A notificação poderá feita presencialmente pelo próprio agente de autoridade ou ser enviada para casa por carta. No caso de notificação presencial, o condutor poderá efectuar o pagamento no momento, mas, se não tiver dinheiro, os documentos ser-lhe-ão apreendidos e o condutor terá de efectuar o pagamento nas próximas 48 horas, onde lhe serão devolvidos os documentos.

No entanto, caso o condutor esteja em desacordo com o auto de notícia, poderá o contestar de duas formas.

Deverá efectuar depósito de valor igual ao mínimo da coima – o qual se destina a garantir o cumprimentos da coima em que possa vir a ser condenado, valor que será devolvido caso não seja condenado. Sendo que esta é a medida recomendável.

A segunda solução e a menos recomendada, é recusar-se a efectuar o depósito, anteriormente explicado. Assim, o título de condução ou os documentos da viatura ser-lhe-ão apreendidos a título provisório. Uma vez apreendidos, serão emitidas as guias de substituição dos documentos. Se for condenado, isto é, se não lhe for dada a razão, é praticamente garantido que irá pagar uma coima de valor bem mais elevado.

No caso de a multa ser enviada para casa por carta, situação que acontece quando o condutor é apanhado em contra-ordenação mas não é mandado parar. Assim, a multa segue para casa e o pagamento da coima pelo mínimo valor e apresentação da devida defesa, isto é, contestação em 15 dias após a recepção da notificação.

Como funcionam os radares?

Saiba que a captação da velocidade pode ser feita nos dois sentidos ao mesmo tempo. Os condutores não têm forma de saber qual é o sentido para o qual o radar faz a colecta de dados.

O Radar opera por meio a emissão contínua de uma frequência e quando um veículo passa no campo ocupado por essa frequência, essa é cortada e o período de tempo que essa frequência é cortada é convertida em Km/h.

O radar está preparado para registar velocidades que vão dos 25 aos 250 km/h, mas, existem casos em que os radares registaram velocidades superiores aos 250 km/h.

Também achamos importante que saiba que o radar tanto pode ser montado num tripé como dentro do próprio carro de patrulha.

No entanto, se dois automóveis forem apanhados por um radar na mesma foto, um carro paralelo ao outro, a velocidade não é registada.

O tempo de montagem de um radar é de aproximadamente 15 minutos. A peça radar é um dispositivo electrónico em forma de ogiva, de cor preta, que para funcionar é direccionado para a estrada e para os veículos. Mas, não funciona sem ajuda de um computador e uma máquina fotográfica e quando as operações são executadas nos períodos nocturnos usam um flash de grande alcance.

Quando é que a inibição de conduzir é sempre aplicada?

Se a multa pagar a multa e não tiver sido infractor de uma contra-ordenação grave, muito grave ou criminosa nos últimos cinco anos, a resposta é, não fica inibido de conduzir. O que lhe acontece é, fica com a sanção de inibição de conduzir suspensa pelo período de seis meses a um ano.

Sabia que os radares apresentam margem de erro?

As margens de erro atribuídas aos radares, são descontadas na mediação da velocidade. Assim, são retirados 5 km/h para as velocidades de 0 a 100 km/h, 6 Km/h para velocidades registadas dos 101 a 120 Km/h, 7 km/h para as velocidades registadas dos 121 a 140 km/h e 8 para as velocidades registadas acima das 141 km/h.

Para terminar o artigo só falta é deixar a informação de quanto é que o condutor infractor paga, sempre que circular acima dos limites impostos por lei.

Dentro das localidades

Limite máximo de velocidade é de 50 km/h.

Velocidades de 51 a 70 km/h a coima vai de 60 a 300 euros e não fica inibido de conduzir;

Velocidades de 71 a 90 Km/h a coima vai de 120 a 600 euros, o condutor fica inibido de conduzir de 1 mês a 1 ano;

Velocidades de 91 a 110 Km/h a coima vai de 300 a 1500 euros, o condutor fica inibido de conduzir de 2 meses a 2 anos;

Velocidade registada acima de 111 Km/h a coima vai de 500 a 2500 euros, o condutor fica inibido de conduzir de 2 meses a 2 anos.

Fora das Localidades

Limite máximo de velocidade é de 90 Km/h.

Velocidades de 91 a 120 km/h a coima vai de 60 a 300 euros, o condutor não fica inibido de conduzir;

Velocidades de 121 a 150 km/h a coima vai de 120 a 600 euros, o condutor fica inibido de 1 mês a 1 ano;

Velocidades de 151 a 170 km/h a coima vai de 300 a 1500 euros, o condutor fica inibido de 2 meses a 2 anos;

Velocidade registada acima dos 171 km/h a coima vai de 500 a 2500 euros, o condutor fica inibido de 2 meses a 2 anos;

Auto-estrada

Limite máximo de velocidade é de 120 km/h.

Velocidade registada acima dos 121 a 150 km/h a coima vai de 60 a 300 euros, o condutor não fica inibido de conduzir;

Velocidades de 151 a 180 km/h a coima vai de 120 a 600 euros, o condutor fica inibido de conduzir de 1 mês a 1 ano;

Velocidades de 181 a 200 Km/h a coima vai de 300 a 1500 euros, o condutor fica inibido de conduzir de 2 meses a 2 anos;

Velocidade acima dos 201 km/h a coima vai de 500 a 2500 euros, o condutor fica inibido de 2 meses a 2 anos.

  • mitro

    Queria saber como é das questão da fotografia! A fotografia é com infra-vermelhos, ultra-violeta ou o quê?

    • Fernando

      Olá, radares funciona com flahs de infra-vermelho, não visível ao olho humano.

      • Raul Alves

        Olá, queria questionar aqui, alguém que me possa informar se é legal a BT estar a tirar velocidade por radar, durante a noite e o flash disparar de frente para o condutor, como me aconteceu recentemente a mim e a um amigo meu que vinha à minha frente e depois me contou que até ficou um pouco encandeado. Ainda não recebi notificação, mas também faz pouco tempo, pergunto se é legal tirar fotos durante a noite de frente para os carros, para os olhos dos condutores. Agradecia imenso se alguém souber, que me possa esclarecer, era importante.
        Muito Obrigado!
        Cumprimentos!
        Raul

    • Olá Mitro,

      Obrigado pela sua participação. Mas, não lhe sabemos responder à sua questão.

      Siga-nos no Facebook do Automoveis-Online – Tudo sobre o mundo Automóvel e no Google + do Automoveis-Online.

      Cumprimentos,

      A Equipa AO

  • Luís

    Olá. Gostei do vosso artigo. Eu levei com um radar esta noite, na 125, a chegar a uma rotunda na entrada da localidade de Alcantarilha.
    Presumo que em breve me vai chegar uma cartinha da BT. Que defesa posso fazer? Se tenho mesmo que pagar posso pagar em prestações? Se o limite é 50 e eu ia até 75km/h, incorro apenas na pena mínima, certo?

    Obrigado

  • Henrique Silva

    Eu apanhei uma multa de 120Euros, na variante nº 2 de Vila Nova de Famalicão, mas o carro que ía à minha frente ía com mais velocidade, e não foi mandado parar, mas sim eu!
    Pedi o registo e foto mas não me elucidaram nem me mostraram a velocidade e respetiva foto!? Paguei a multa mas já reclamei para Lisboa, penso que não vai adiantar nada, mas reclamar não custa, eu penso que apanhei a multa por apenas mais dois KM/H, porque tenho o DEM e as ondas de emissão contínua de uma frequencia do Radar intitulado “Radar NOVA MULTA!”, enfim é preciso sorte e estar com azar no local e hora, uns têm sorte e outros apanham! É a lei da selva e um teatro de estradas portuguesas!
    Henrique

  • jorge

    Boa noite! Acho que fui agora apanhado por radar. Vinha na autoestrada a 140km/h (cruise control). Estava a chover. Apareceu um carro atras que começou a aproximar se em demasia, nao respeitando os limites de distancia de segurança. Acelerei ate cerca dos 160, 170 km/h. Assim que me distanciei um bocado, voltei a abrandar para os 130, 140 km/h. O carro passou por mim e ligou as luzes voltando logo a apagar (foi quando vi que era a brigada). Passando as portagens, eles estavam lá parados mas nao me mandaram parar, arrancando logo de seguida atras de mim, mas acabei por deixar de os ver.
    Será que fui multado? Qual o valor da multa e sanção acessória?
    Havia já sido multado ha cerca de um ano e meio por causa do telemóvel e apanhei multa de 120 euros e pena suspensa.

  • Não digo…

    Voltei a rezar…!
    Circular a 50 em estradas sem movimento largas e iluminadas, circular a 80 em algumas estradas nacionais sem ninguém sem movimento, é tão fácil caçar incautos, é tão fácil tramar a vida ao outro…

  • Olá Sandra Rocha, não é obrigatório por Lei, informar ao utente que a via está equipa com um radar para controlo de velocidade. Contudo, a única forma que tem de pelo menos solicitar a revisão do assunto é, colocar em questão se, o radar estava ou não homologado e inspeccionado no dia em que foi utilizado. Ao levantar esta questão, pode ganhar algum tempo. Mas, não mais do que isso.

    Siga-nos no Facebook do Automoveis-Online – Tudo sobre o mundo Automóvel e no Google + do Automoveis-Online.

    Cumprimentos,

    A Equipa AO