Renault Captur ou Peugeot 2008? Qual é o melhor?

Comparativo automóvel na categoria SUV. Qual destes é o melhor?

Renault Captur ou Peugeot 2008? Qual é o melhor?

Renault Captur ou Peugeot 2008? Qual é o melhor?Comparativo automóvel na categoria SUV. Qual destes é o melhor?

O Renault Captur ou o Peugeot 2008? A tendência do mercado automóvel em Portugal no momento recai  lado dos SUV.

Nos dias de hoje já são muitas as famílias que estão a optar pelos SUV compactos. Talvez por estes modelos agregarem factores que para as famílias são muito importantes. Factores com o estilo jovem, a versatilidade, espaço interior, motores económicos e enérgicos e no fim temos sempre um super preço. É por estes motivos que vamos hoje apresentar este comparativo.

Podíamos ter escolhido outro carro, mas, escolhemos o Peugeot 2008 por este ter sido objecto de alterações importantes. Alterações estas que foram as suficientes para o confrontar com o SUV compacto mais vendido no nosso mercado, o Renault Captur.

Os modelos que vão ser comparados são o novo Peugeot 2008 na versão 1.6 BlueHDI de 100 cv e nível de equipamento Allure e o Renault Captur 1.5 dCi de 110 cv e nível de equipamento Exclusive.

Na vertente comercial, ambas as propostas têm campanhas comerciais de aquisição. Umas centram-se no equipamento e serviços, outras vão para a melhor avaliação da retoma e preço final de aquisição.

O Renault Captur para além do pequeno desconto, oferece cinco anos de garantia. O Peugeot 2008, centra-se também no pequeno desconto e nos 2000€ para valorização da retoma.

Capacidade da bagageira é seguramente um item muito importante para as famílias. Neste particular, o Renault Captur é mais generoso que o Peugeot 2008. A capacidade do Renault é de 377 litros que podem diminuir fazendo deslizar o banco traseiro. No caso do Peugeot 2008, a capacidade fica-se pelos 360 litros. Mas, apesar de ter o rebatimento do banco de trás, que faz baixar o assento obtendo assim uma superfície nivelada, peca pelo facto de a chapeleira ser presa por cabos ao portão.

Continuando na capacidade, falemos de espaço interior. Neste capítulo o vencedor é novamente o Renault Captur. Apesar de o Peugeot 2008 ter sido muito bem desenhado, nomeadamente os bancos traseiros estreitos. Estes libertam um espaço para pernas atrás muito generoso. O Renault liberta mais espaço para as pernas, com cerca de 730 mm. O Captur é também mais alto que o 2008. Facto que confere mais conforto, isto porque, permite sentar os passageiros numa posição menos reclinada.

No caso do Renault, o banco traseiro tem regulação longitudinal que melhora a relação entre espaço para bagagens e passageiros. Tal como outros modelos da Renault, o Captur é muito funcional e oferece muitos espaços de arrumos tais como a gaveta no lugar do porta-luvas. Uma das coisas que é incómodo para o passageiro é a abertura dessa gaveta,bate nos seus joelhos. Muito interessante é o facto de os bancos virem equipados com capas que se podem remover através dos fechos de correr que estas trazem.

No caso do 2008, tem imensos espaços de arrumo na consola, alçapões na mesma zona e um porta-luvas duplo. Muito útil, que o digam as senhoras que têm sempre muito para guardar.

Na qualidade dos materiais, o Peugeot 2008 leva vantagem sobre o Captur. Isto porque, os materiais do 2008 são mais macios, o que por si só é suficiente para conferir um toque de qualidade superior. O captur utiliza materiais mais duros, que acabam por passar uma sensação de fragilidade.

Quanto à posição de condução, a vitória vai para o Renault. Isto porque,quem procura um SUV compacto, procura um posto de condução mais elevado ao normal dos automóveis. Neste capitulo, o Peugeot 2008 deixa muito a desejar. O banco do condutor do 2008 não sobe nem desce muito e a altura do condutor ao solo é a mais baixa.
O Captur, tem a posição de condução mais alta. Na sua concepção, o Captur consegue ter uma posição de condução elevada e ao mesmo tempo uma excelente localização dos comandos principais.

Depois temos a componente mecânica o Renault utiliza o conhecido 1.5 dCi de 110 cv, que é mais macio nos baixos regimes, muito elástico e é também o que melhor aproveita a embraiagem. No comportamento em auto-estrada o Captur é melhor. A sua capacidade de aceleração e recuperação supera o 2008 e é o único que vem equipado com uma caixa de 6 velocidades.

Já o motor do 2008, o 1.6 BlueHDI de 100cv é bastante enérgico e consegue-o ser ao longo de todos os regimes, desde os mais mais até aos mais elevados. Contudo, é um motor que se esgota com bastante facilidade, talvez por ter poucos cavalos de potência.

Como se tratam de carros direcionados às famílias, o conforto é o factor privilegiado e que acaba por prejudicar a dinâmica. Assim sendo,quer na dinâmica quer nos consumos, temos um empate.

Vamos à parte que é efectivamente muito importante, o preço. Neste capítulo, a decisão é igualmente difícil uma vez que ambos os veículos têm preços muito semelhantes. Mas, é o nível de equipamento base e extras adicionais que fazem o Renault sair vencedor.