Manipulação de emissão de gases, Nissan diz que não

Nissan nega as acusações de manipulação de emissões de gases

Manipulação de emissão de gases, Nissan diz que não. Depois do escândalo da manipulação das emissões de gases da Volkswagen, outros construtores surgiram associados como tendo eles também, manipulado as emissões de gases dos seus veículos.

Entre esses construtores, estiveram associados a Renault, Mercedes, entre outras e agora foi a vez da Nissan.

O Ministério do Meio Ambiente (MOE) da Coreia do Sul, declarou que tinha sido detectado um sistema para controlar as emissões de gases do motor dos Nissan Qashqai vendidos na Coreia do Sul, sendo que esse sistema é ilegal. Perante tais declarações, a Nissan reagiu e através de um comunicado, onde o Diretor Global de Comunicação da Nissan Motor Co. Ltd, Jonathan Adashek, confirmou que os 814 Nissan Qashqai vendidos na Coreia foram corretamente homologados de acordo com o exigido pelo MOE coreano.

Jonathan Adashek acrescentou ainda que, “Estamos empenhados em respeitar a legislação e cumprir, ou mesmo superar, as normas legais em todos os mercados onde operamos. Qualquer sugestão de que os nossos produtos não cumprem essas normas e estão a controlar ilegalmente as emissões de gases, está errada”.

“Os testes e conclusões do MOE são inconsistentes com os de outros reguladores que realizaram eles próprios testes rigorosos. As autoridades da União Europeia concluíram que os veículos Nissan por elas testados – incluindo o Qashqai – estavam totalmente compatíveis com as normas de homologação em vigor”.

“Os Qashqai vendidos na Coreia cumprem – e foram homologados para cumprir – as normas Euro 6; e a regulamentação coreana permite a importação e venda de veículos que cumpram esses padrões”.

Jonathan Adashek disse ainda que, “a Nissan está decepcionada com as declarações do MOE e nega firmemente que tenha tomado qualquer atitude incorreta”.